Ainda não se sabe quando Mogi das Cruzes e demais cidades da região reberão as doses de vacina e insumos necessários para iniciar a imunização contra a Covid-19. Com estratégias do âmbito municipal já definidas, a vacinação dos grupos prioritários contra o coronavírus na região será iniciada após a chegada dos materiais, porém ainda não foi divulgada a data oficial de acesso.

A expectativa do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), que tem coordenado as ações de enfrentamento a pandemia, é que a aplicação da vacina na região tenha início ainda nesta semana.

De acordo com o governo estadual, as vacinas e insumos serão enviados a partir de amanhã para os polos regionais, que farão a redistribuição para as prefeituras. O Diário questionou a Secretaria de Estado de Saúde sobre o encaminhamento das doses para a região, bem como qual polo será responsável pelo encaminhamento do material, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

O Diário também solicitou entrevista com representantes da Prefeitura de Mogi das Cruzes sobre os preparativos para a campanha. Mas, não foi atendido até o momento. O prefeito Caio Cunha realizará uma transmissão de vídeo ao vivo às 20 horas desta segunda-feira (18) para falar sobre o tema. No final de semana, também em ‘live’, ele afirmou que “Mogi está preparada". 

Em Mogi, a estimativa é vacinar em torno de 10.840 profissionais da saúde e cerca de 53.800 idosos nessa primeira etapa de trabalho.

Em São Paulo 

Já o Governo de São Paulo iniciou a vacinação contra o coronavírus no interior do Estado nesta segunda-feira (18) para cinco hospitais-escola selecionados – nenhum é do Alto Tietê. Para as unidades de Campinas, Botucatu, Ribeirão Preto e Marília e o Hospital de Base de São José do Rio Preto, foram enviadas 4,4 mil doses da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

Na primeira etapa da imunicação, além dos profissionais de saúde, serão atendidos idosos que vivem em asilos, conforme previsto no Plano Nacional de Imunização. 

 

Apelo

A direção do Condemat faz um apelo para que a população do Alto Tietê aguarde a divulgação oficial de cada cidade sobre a chegada dos imunizantes, bem como os públicos prioritários, locais e horários de vacinação.

"Recomendamos que as pessoas aguardem a divulgação oficial e não procurem as unidades de saúde neste momento em que precisamos reforçar o distanciamento social, o uso de máscaras, bem como a higienização constante das mãos", ressalta Adriana Martins, coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do consórcio, em nota encaminhada para a imprensa.

Ainda que não tenham recebido as vacinas, as cidades que compõem a região (Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel, Suzano) se consideram “preparadas para dar início à campanha utilizando espaços públicos alternativos, como escolas e ginásios, além do uso de unidades de saúde e do sistema de drive-thru em alguns casos”.

No comunicado, Adriana frisou que faltam informações como a quantidade para cada um destes locais e o prazo para disponibilização das doses e insumos. “Estamos aguardando o quantitativo para essa fase inicial dos trabalhadores da saúde e a definição exata do sistema de informação a ser utilizado", explicou ela.

No plano de logística do Governo do Estado, detalhado na última semana, consta que para os municípios acima de 30 mil habitantes a vacina seria entregue diretamente, e para os demais as retiradas seriam semanais nos Grupos de Vigilância Epidemiológicos (GVE's). Além dos profissionais da saúde, fazem parte do grupo prioritário os idosos (acima de 60 anos) e índios e quilombolas.

Cada hospital será responsável pelo preenchimento dos sistemas de informação oficiais definidos pela Secretaria da Saúde para monitoramento da campanha.

De acordo com o Estado, "a campanha de imunização contra a COVID-19 em São Paulo será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a Covid-19 serão divulgados pelo Governo de São Paulo".

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de vacinas e a expectativa de vacinação por região estão assim divididos: 

Número de pessoas a serem vacinadas em cada região:

Norte: 337.332

Nordeste: 683.924

Sudeste: 1.202.090

Sul: 357.821

Centro-Oeste: 273.393

Quantidade de doses enviadas por região:

Norte: 708.440

Nordeste: 1.436.160

Sudeste: 2.524.360

Sul: 751.440

Centro-Oeste: 574.160

LEIA TAMBÉM: Ocupação de UTI Covid nas redes particular e pública de Mogi está em 66%