Entrar
Perfil
GERANDO FALCÕES

15 empresas selam pacto para zerar desemprego em favela de Ferraz

Iniciativa foi formalizada nesta quarta (6) durante evento em unidade da Favela 3D, na Favela dos Sonhos

Mariana Acioli
06/04/2022 às 17:17.
Atualizado em 06/04/2022 às 19:03

Prefeita de Ferraz, Priscila Gambale (PSD) e o CEO da Gerando Falcões, Eduardo Lyra (Crédito: Eisner Soares)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
GERANDO FALCÕES

15 empresas selam pacto para zerar desemprego em favela de Ferraz

Iniciativa foi formalizada nesta quarta (6) durante evento em unidade da Favela 3D, na Favela dos Sonhos

Mariana Acioli
06/04/2022 às 17:17.
Atualizado em 06/04/2022 às 19:03

Prefeita de Ferraz, Priscila Gambale (PSD) e o CEO da Gerando Falcões, Eduardo Lyra (Crédito: Eisner Soares)

A ONG Gerando Falcões formalizou, nesta quarta-feira (6), iniciativa que tem como objeto zerar o desemprego na Favela dos Sonhos, em Ferraz de Vasconcelos. Inicialmente, 15 empresas assinaram o Pacto Pela Inclusão Econômica das Favelas para que, até o final de 2022, os dados de desemprego na comunidade sejam zerados, gerando oportunidades para mais de 90 pessoas e impactando diretamente a vida de 225 famílias moradores.

A Prefeitura de Ferraz integra a iniciativa, atuando por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Econômico que mantém pacto com a Gerando Falcões. A TV Diário e o jornal O Diário também são parceiros da ONG e da Favela 3D e estavam representados no evento pelo diretor de Operações, Renato Cocenza.

“O desemprego no Brasil é em torno de 12%, na favela chega próximo de 70%, então na favela as pessoas têm menos oportunidades, comem menos, menos acesso a renda e perspectiva de futuro. O que estamos fazendo aqui com o programa Favela 3D, que é um programa de superação da pobreza, em parceria com a prefeitura, com a iniciativa privada e a sociedade civil,  é selar um pacto pela inclusão econômica. Esse compromisso significa que eles vão priorizar a contratação dos moradores da favela nas vagas de emprego que forem surgindo nas companhias”, ressaltou o CEO da Gerando Falcões, Eduardo Lyra.

Hoje, na Favela dos Sonhos, uma pesquisa mostra que são cerca de 225 famílias com uma renda média de R$ 796,65, o que representa um déficit de 45% em relação à linha da pobreza, estipulada em R$ 1.155,14, pelo Governo Federal.

Além disso, 62% da população economicamente ativa da favela encontra-se desempregada.

“A favela sempre esteve excluída no processo social, excluída de renda e excluída do processo econômico do Brasil. A gente quer colocar a favela como um ator central, numa posição estratégica, em diálogo com a iniciativa privada, com uma agenda positiva de colaboração e também produtiva em resultado econômico. Isso pode ser um salto quântico nas favelas brasileiras, começando pela Favela dos Sonhos em Ferraz”, projeta Lyra.

(Crédito: Eisner Soares)

A iniciativa faz parte do projeto pioneiro da ONG, o Favela 3D (Digital, Digna, Desenvolvida), que está sendo desenvolvido no local. Trata-se de um grande laboratório social que busca soluções inovadoras e eficientes de eliminação da pobreza, criando parcerias entre governo, empresários e sociedade civil.

Eduardo Lyra, ao O Diário, detalhou como foi o processo para enfim a iniciativa oficializada nesta quarta (06).

CEO da Gerando Falcões, Eduardo Lyra (Crédito: Eisner Soares)

“Primeira fase do projeto (Favela 3D) foi embarcar todas as famílias no programa Decolagem, onde a gente tem toda a medição e acompanhamento por dados de quem está apto para o emprego e quem não está e precisa passar por algum tipo de profissionalização. Então nós conseguimos superar toda essa fase de diagnóstico social e de levantamento de dados da geografia física, social e humana, para sabermos de cada família, das casas, das competências já desenvolvidas e as que estão em desenvolvimento para, a partir daí, começarmos o processo de empregabilidade”, conta.

Para a ruptura do ciclo de pobreza na Favela dos Sonhos, um investimento de R$ 5 milhões será realizado.

O custeio é dividido em quatro pilares: Moradia Digna e Urbanismo (áreas de lazer, melhorias habitacionais e construção de residências temporárias); Geração de Renda (aceleração de empreendedores, qualificação de jovens e adultos e empregabilidade); Desenvolvimento Social (acesso à internet, vida financeira e programa de alfabetização e conclusão de estudos); e Monitoramento e Gestão (custos operacionais e de fornecedores).

De acordo com o CEO da ONG, há expectativa e a meta para eliminar a fila de desemprego até o final deste ano.

“Temos que multiplicar a renda gerada hoje aqui na comunidade em algumas vezes e fazer com que todos os moradores tenham acesso ao emprego. São duas frentes, uma é trabalho e outra é o empreendedorismo. A gente tem uma esteira de projetos de empreendedorismo, desde formação de cooperativa, até transformar o lixo em riqueza, para que o lixo possa ser uma fonte de sobrevivência e geração econômica para a favela. Então, a conexão desses polos, trabalho, empreendedorismo e inovação, vai fazer com que a renda seja multiplicada em algumas vezes e a favela saia da linha de pobreza”, explicou o CEO.

Há um mês, dezenas de empresas se juntaram à ONG com o objetivo de zerar o desemprego na Favela Marte em São José do Rio Preto e agora, a ideia é repetir a bem-sucedida ação em Ferraz de Vasconcelos.

O pacto busca equidade de oportunidades no desenvolvimento de carreiras, inclusão no mercado de trabalho, geração de renda, microcrédito, qualificação profissional, graduação, acesso à educação de qualidade para as crianças, combate ao trabalho infantil e inclusão econômica de adultos e jovens em situação de pobreza.

“Estamos convocando os empresários para entrarem em campo na luta para eliminar o desemprego. Todo nosso projeto e as melhorias proporcionadas por meio dele só serão sustentáveis se a população tiver também fontes de renda. A Gerando Falcões faz aqui um convite público aos empregadores da região, para que assumam um compromisso de empregar e oferecer uma oportunidade de mudança de vida para essas pessoas”, destaca Lyra.

Prefeitura presente

Parceira da Gerando Falcões, a Prefeitura de Ferraz participa do projeto desde a implantação da Favela 3D (Digna, Digital e Desenvolvida) na comunidade. 

Em entrevista a O Diário, a prefeita Priscila Gambale (PSD) comentou sobre projeto da ONG.

Prefeita de Ferraz, Priscila Gambale (PSD) (Crédito: Eisner Soares)

“Estamos gerando emprego para a população. Isso é dar dignidade para as famílias e eu fico muito feliz em colaborar e participar juntamente com a Gerando Falcões, a prefeitura, as empresas e os empresários. É uma ação que fará girar a economia da Favela dos Sonhos e da nossa cidade”, enfatizou.

“A iniciativa de hoje é mais um trabalho dentro desse projeto (Favela 3D) e a prefeitura continuamente dará o suporte que for necessário para que a ONG atue com efetividade aqui. No caso de hoje (06), o secretário Daniel Balke (MDB), que é nosso vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico e Social,  convocou alguns dos empresários que estiveram presentes, trazendo-os para somarem nessa iniciativa”, esclareceu a prefeita.

Questionada sobre as metas da Gerando Falcões para que o desemprego seja zerado até o final de 2022, a chefe executiva salientou: “A meta é até o final do ano, mas nós acreditamos que vamos conseguir bater essa meta antes”.

Pacto selado

Marcelo Francisco Rainho, representante de duas empresas de Ferraz, defendeu a parceria com a Gerando Falcões para zerar o desemprego na comunidade.

“A motivação dos projetos da Gerando Falcões já fazia parte do meu DNA, porque eu sempre tive vontade de atuar com as comunidades para contribuir na rede de desenvolvimento social. Eu só não sabia quais caminhos que eu deveria tomar, até que conheci a ONG”, relevou o empresário.

“Através da empresa em que administro estamos firmando um contrato para que a gente doe 100% da renda de todas as impressões fotográficas amador a nível nacional para o programa que é voltado para as Moradias e Dignidade, dentro do Favela 3D”, comentou o representante da empresa gráfica.

O empresário ainda revelou que tem expectativas de contribuir integralmente com a ONG no próximo ano. “Hoje, 95% dos meus negócios são tocados por empregados, os outros 5% são geridos por mim. Eu pretendo passar o bastão até o final do ano para meus filhos para que eu, a partir do ano que vem, me dedique o maior tempo possível junto à Gerando Falcões criando oportunidades”, finalizou.

Sobre o Favela 3D

O Favela 3D (Digna, Digital e Desenvolvida) é um projeto único que está reestruturando as favelas para promover a melhoria da qualidade de vida de seus moradores. O projeto tem como foco os seguintes pilares: moradia digna, acesso à saúde, direito à educação, cidadania e cultura de paz, primeira infância, autonomia da mulher, geração de renda e cultura, esporte e lazer.

Para a implementação do projeto, a GF está unindo poder público, comunidade local, setor privado, universidades e organizações do terceiro setor para interromper o ciclo de pobreza na favela.

Recentemente, o projeto foi iniciado da favela Boca do Sapo, localizada em Ferraz de Vasconcelos. O local, em uma eleição com moradores, foi rebatizado de Favela dos Sonhos em fevereiro deste ano.

A Favela Marte, em São José do Rio Preto, foi a primeira a receber o Favela 3D e funciona como um laboratório de prototipagem de soluções de combate à pobreza, que vai influenciar o Brasil na construção de soluções reais para territórios vulneráveis. Essa construção está sendo produzida com a prefeitura, o governo do Estado e, sobretudo, com a população local, que possui cerca de 250 famílias.

Em 2021 já foram firmadas parcerias para a implementação do projeto em mais três favelas, graças a parcerias das prefeituras e governos estaduais. Em junho do ano passado, foi assinado termo de cooperação com a prefeitura de Maceió para início do projeto na comunidade Vergel do Lago, em Maceió. No local, aliás, foi inaugurado após 3 meses um Centro de Referência do Favela 3D.

Em julho também de 2021, foi fechado um protocolo de intenções com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para implementar o projeto no Morro da Providência, favela mais antiga do Brasil.

Gerando Falcões

A Gerando Falcões é uma rede de desenvolvimento social que atua para acelerar o poder de impacto de líderes de favelas de todo país que possuem um sonho em comum: colocar a pobreza das favelas no museu. 

O projeto realiza serviços de educação, desenvolvimento econômico e cidadania e executa programas de transformação sistêmica em comunidades, como o Favela 3D.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por