MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

PSDB contrata nova empresa de software para conclusão de prévias

Empresa RelataSoft foi escolhida para tentar minimizar os efeitos do vexame ocorrido no domingo, com a votação que não aconteceu; coordenador regional, Marcus Melo, está na expectativa

Darwin ValentePublicado em 23/11/2021 às 17:36Atualizado há 6 dias
Arquivo O Diário
Arquivo O Diário

Um sentimento de frustração generalizado tomou conta dos filiados do PSDB de Mogi das Cruzes e região por não conseguirem votar nas prévias do partido, que deveriam ter acontecido durante o último domingo (21). 

A escolha do futuro candidato a presidente da República do partido, que seria feita entre os candidatos João Doria (SP), Eduardo Leite (RS), e Arthur Virgilio Neto (AM), acabou não acontecendo,  por conta de uma pane no aplicativo desenvolvido exclusivamente para a legenda por uma universidade do Rio Grande do Sul.

“Estamos realmente frustrados pelo fato de o software não ter funcionado da maneira como era esperado e agora estamos vivendo a expectativa de uma solução para o problema por parte do comando administrativo do partido que, desde o último domingo, vem buscando uma saída para que a votação seja complementada.”, afirma o presidente municipal de Mogi e coordenador regional do PSDB no Alto Tietê, o ex-prefeito Marcus Melo.

Nem todos, no entanto, foram vítimas da pane que tomou conta do sistema de votação, logo que um número maior de filiados  começou a acessar o aplicativo. 

O próprio Melo e o vereador Marcelo Porfírio da Silva, o Marcelo do Sacolão, conseguiram registrar os seus votos em favor do governador paulista João Doria Júnior. 

O presidente, entretanto, não tem notícia de que outros tenham conseguido.

Durante uma conversa com a coluna, por volta do meio-dia desta terça-feira (23), Melo  ainda aguardava qual seria a decisão da direção partidária em relação à complementação das prévias. 

Com um canal direto de comunicação com o comando partidário, Melo esperava notícias que seriam, logo em seguida, transmitidas aos filiados do partido em Mogi e demais cidades do Alto Tietê.

Até aquela hora, as explicações para o que vem sendo considerado um verdadeiro “vexame” do partido ainda eram desencontradas. Mas o fato mais provável é que os responsáveis pelo desenvolvimento do projeto do aplicativo não tenham adquirido o número suficiente de licenças para o reconhecimento facial de todos os filiados do partido, o que acabou fazendo com que o sistema entrasse em parafuso, logo que pessoas de todo o País começaram a se conectar para votar. 

“O desejo do partido era que tudo fosse concluído até o final do domingo, e agora ainda não se decidiu se a eleição terá continuidade com este ou outro software, desenvolvido por um outro grupo de tecnologia”, diz Melo.

Na tarde de ontem, o PSDB informou que optou por contratar uma nova empresa para apressar a votação, que deverá estar encerrada até o final desta semana. A empresa RelataSoft, especializada em ações eleitorais foi encarregada de adotar um novo app para garantir a eficiência, rapidez e segurança do pleito.

Melo estava de sobreaviso. E diante da notícia, prometeu iniciar contatos com os 451 filiados do Alto Tietê para lhes repassar o novo caminho do voto. 

Será mais  um contato, já que, no domingo, a Coordenação Regional falou com todos que foram encontrados para explicar o que houve com as prévias  frustradas do PSDB em todo o território brasileiro.

ÚLTIMAS DE Informação