Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Prefeitura adota medidas para garantir tecnologia 5G a Mogi

Cidade avança nas questões burocráticas relativas a mudanças na legislação para obter o novo serviço que promete provocar uma verdadeira revolução em diferentes segmentos da economia

Darwin Valente
27/12/2022 às 07:04.
Atualizado em 27/12/2022 às 07:34

Mogi está se preparando para receber a tecnologia 5G, capaz de oferecer à cidade condições plenas para desenvolvimento de sua economia e serviços (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

O município de Mogi das Cruzes possui um cronograma de ação que vem sendo colocado em prática para assegurar a instalação da tecnologia 5G no município. Trata-se de uma verdadeira revolução no setor de comunicação, capaz de proporcionar benefícios em diferentes segmentos da economia. 

Mogi prepara alterações na legislação municipal para ajustar a cidade às necessidades que a nova tecnologia exige, por conta de suas características muito específicas.

Por exemplo: a tecnologia 5G requer de cinco a dez vezes mais antenas do que o 4G. Mogi e os outros 5.567 municípios brasileiros possuem autonomia para legislar sobre o assunto e o desafio é realizar os ajustes locais para que se permita a expansão no novo sistema de conectividade.  

 “É necessário que a grande maioria dos municípios revise suas legislações municipais para estarem aptos a receberem o 5G. As empresas de telecomunicações solicitam, basicamente, que as regras sejam claras, aderentes e funcionais”, afirma Diogo Della Torres, coordenador de Infraestrutura da Conexis Brasil Digital.

Por conta disso, a Prefeitura de Mogi informa que já abriu um processo administrativo, que resultou no projeto de lei para flexibilização destinada à instalação das antenas 5G no município, que resultou na Lei 7.770/22. Com isso, começou a tramitar o processo administrativo destinado a elaborar um decreto que irá regulamentar esta lei.

Mogi também já iniciou contatos com outros municípios para estudos e “composição de um projeto de lei que parametriza o licenciamento dessas antenas”, informa a Coordenadoria de Comunicação.

A cidade considera a chegada do 5G como programa prioritário no Projeto Mogi 500, um plano de desenvolvimento para os próximos 38 anos do município. 

Para isso, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação tem um setor cuidando especificamente do assunto. 

Será criado ainda um grupo de trabalho que envolve diretamente o gabinete do prefeito Caio Cunha (PODE) para o mapeamento dos trâmites jurídicos e encaminhamento às pastas responsáveis por fazer andar o processo.

Mogi vem participando de eventos e formações promovidos pelo Governo Federal, Anatel e Conexis (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel, Celular e Pessoal) para um maior aprofundamento sobre o assunto e conhecimento das melhores práticas para instalação da tecnologia 5G.

A cidade está igualmente se articulando junto à Frente Nacional de Prefeitos para priorizar Mogi das Cruzes junto aos demais da categoria acima dos 500 mil habitantes e conexão com agências reguladoras e operadoras.

É bom mesmo que tudo isso saia do papel, pois os especialistas no assunto garantem que as cidades não preparadas terão atrasos em setores importantes, como educação, saúde, segurança, transportes, entre outros.

 Na educação, por exemplo, diz Della Torres, estudantes não irão usufruir da excelente qualidade de conexão na modalidade de ensino à distância, por exemplo. 

“Atualmente, muitas plataformas utilizam recursos online para diferentes níveis de cursos que vão desde séries iniciais até especializações. O uso de realidade virtual e aumentada tem o potencial de revolucionar a forma de aprendizado, com experiências imersivas sobre o corpo humano ou a com a possibilidade de explorar locais remotos, como museus e sítios arqueológicos, sem sair da sala de aula”, exemplifica o técnico.

 Na área de saúde, com a otimização dos atendimentos e troca de informações, será possível realizar procedimentos mais ágeis e obter resultados em muito menos tempo. 

“Os avanços vão além – garante Della Torres. Os profissionais conseguirão realizar cirurgias complexas à distância graças à precisão e baixo tempo de latência da sucessora do 4G. Os benefícios alcançam até mesmo os cofres públicos, que poderão melhorar a performance e rentabilidade do sistema como um todo.

Sem a tecnologia 5G, explica o especialista, “as cidades também deixam de se beneficiar de soluções que as tornem mais inteligentes. O 5G permite, por exemplo, conectar plataformas de transporte público, instalar semáforos que se adequem ao volume de trânsito, promover uma coleta mais eficiente de lixo, auxiliar no melhor consumo de energia elétrica”, garante.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por