Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Prefeito sancionará reforma, mas ainda negocia secretarias

Segundo apurou a coluna, Caio Cunha negocia com dois grandes partidos da cidade e com o governo Tarcísio a participação de cada um deles no primeiro escalão de sua administração

Darwin Valente
05/01/2023 às 07:04.
Atualizado em 05/01/2023 às 07:27

Prefeito de Mogi, Caio Cunha, deve sancionar a reforma administrativa recentemente aprovada pela Câmara, na próxima segunda-feira, mas ainda pode haver mudanças (Foto: Secretaria de Comunicação da PMMC)

O prefeito Caio Cunha (PODE) deverá sancionar, na próxima segunda-feira (9), a reforma administrativa, com as alterações na estrutura de governo aprovadas recentemente pela Câmara Municipal, que estabelecem desmembramentos de secretarias e criação de novos postos de trabalho, especialmente no organograma do primeiro escalão, principal foco dos ajustes.

Por exigência legal, todos os funcionários em cargos comissionados terão de ser exonerados e a recontratação deverá se ajustar às novidades impostas pela reforma.

Segundo o próprio prefeito já afirmou em recentes entrevistas e postagens em redes sociais, as mudanças visam proporcionar maior agilidade e eficiência à administração pública, nos dois últimos anos de seu atual mandato, já preparando terreno para uma possível reeleição no pleito de 2024.

Caio tem feito alterações com objetivo de dar ao governo um ritmo de atuação muito superior ao alcançado nos dois primeiros anos da atual administração, quando o excesso de mudanças na estrutura administrativa, aliado ao período de natural adaptação ao novo cargo, fez com o andamento dos trabalhos não ficasse de acordo com suas expectativas.

Com um maior domínio sobre a administração e com as mudanças recentemente implementadas em pontos chave de seu principal staff, o prefeito Caio parte para a fase decisiva de seu governo, em que terá oportunidade de recuperar o tempo perdido e realizar tudo o que ficou devendo durante os dois primeiros anos que já ficaram para trás.

A coluna, no entanto, apurou que as mudanças no primeiro time não estão totalmente concretizadas em função de negociações políticas e da mudança do atual governo estadual, agora sob o comando de Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Segundo rumores que são ouvidos em alguns círculos mais que restritos da política local, o prefeito Caio Cunha ainda estaria negociando duas secretarias com dois grandes partidos que poderão lhe assegurar uma tranquilidade ainda maior dentro da Câmara e também um potencial apoio nas futuras eleições.

Os nomes desses partidos estão sendo guardados a sete chaves, mas tudo indica que as negociações terão de ser encerradas até o final desta semana para que os novos prováveis integrantes do governo estejam incluídos na reforma que será sancionada na segunda.

Mas não é só isso. A coluna também apurou que o prefeito Caio Cunha poderá ceder vaga em uma de suas secretarias de governo a um nome a ser indicado por auxiliares ou pelo próprio governador do Estado. Com a cessão desse provável espaço, o prefeito abriria, naturalmente, um canal permanente de interlocução com a administração estadual, à qual estarão  diretamente afeitas algumas importantes reivindicações da cidade, que, se atendidas, poderão ser transformadas em grande crédito político para o governo municipal.

O sigilo que envolve tais conversas visa garantir a tranquilidade das negociações e, ao mesmo tempo, evitar uma incômoda situação para os que poderão ser desalojados de seus cargos.

Os entendimentos, entretanto, prosseguem e é possível que nas próximas horas o martelo seja batido e as novidades venham a ser confirmadas oficialmente pelo prefeito, que se mantém em silêncio sobre tais assuntos. Não confirma, nem desmente.

 Defensoria

A defensora pública federal, Camila Dal Lago, foi designada para exercer a função de chefe substituta da unidade da Defensoria Pública da União (DPU) de Mogi das Cruzes, a partir de dezembro do ano. A determinação partiu do defensor público-geral da União, Daniel de Macedo Alves Pereira.

 Rio Tietê

A empresa Envex Engenharia e Consultoria obteve a primeira colocação na classificação final da concorrência pública para elaboração do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, que inclui Mogi das Cruzes e demais municípios próximos de Salesópolis, onde nasce o rio. O programa deverá definir as várias ações para buscar resolver a questão dos resíduos que se acumulam em toda a extensão da passagem do rio pela região. O trabalho será administrado pela Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê. O segundo colocado na disputa foi o Consórcio Geasa – Engecorps – Nippon Koe.

 Novo padre

O mineiro de Campos Gerais, Maiki Leonardo Silva, 30 anos, será ordenado padre, neste sábado (7), durante celebração que será conduzida pelo bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, a partir das 9 horas, na Catedral de Santana, em Mogi. O atual diácono chegou à Diocese de Mogi em 2020 e, no ano seguinte, ingressou no Seminário Diocesano. Realizou o estágio pastoral em paróquias mogianas e de Suzano. Atualmente exerce o ministério diaconal no Santuário Diocesano Senhor Bom Jesus, em Mogi.

 Vitória

Depois de muita pressão, o governador Tarcísio de Freitas voltou atrás e desistiu de rebaixar à condição de coordenadoria a atual Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O futuro comandante da pasta será o advogado Marcos da Costa, ex-presidente da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que é amputado. Assim, não será surpresa se ele convidar para participar de sua equipe de trabalho o mogiano Cid Torquato, seu particular amigo.

 PS do Luzia

A propósito, o governador Tarcísio já chegou ao quarto dia de mandato e ainda não cumpriu a promessa de campanha que fez para seu primeiro dia de trabalho: a reabertura ao público em geral do Pronto-Socorro do Hospital Luzia de Pinho Melo, principal referência da saúde estadual na região do Alto Tietê. Desde o ano passado, o PS do Luzia limita-se a atender doentes enviados por outras unidades de saúde da cidade ou da região, que chegam até lá de ambulância.

 Adeus ao Rei

Os mogianos Elias Martins, Leandro Calixto e Edson Martins, fotografados por um amigo, junto ao Estádio da da Vila Belmiro, onde foi velado o corpo de Pelé (Foto: arquivo pessoal)

Se o mais ilustre desportista mogiano, o atacante Neymar Júnior, do Paris Saint-Germain (PSG), prometeu e acabou não aparecendo, pelo menos três outros moradores de Mogi estiveram em Santos e enfrentaram a longa fila para prestar a derradeira homenagem ao Rei do Futebol, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, durante o velório, no Estádio da Vila Belmiro. O fotógrafo Edson Martins e o jornalista Leandro Calixto, dois santistas doentes, estavam acompanhados do são-paulino Elias Martins. “Foi muita emoção”, resumiu Elias.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por