Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Prefeito de Salesópolis desvenda o mistério do celular do governador Alckmin

Quico, o prefeito, ligou para o governador Geraldo Alckmin às 2 da madrugada e disse, desesperado: "Os defuntos estão espalhados pelas ruas. O senhor precisa me ajudar, de qualquer jeito"

Darwin Valente
08/05/2022 às 10:03.
Atualizado em 26/05/2022 às 15:55

Francisco Corrêa, o "Quico", guarda histórias sensacionais da época em que militava mais intensamente na política de Salesópolis; hoje passou o bastão para o filho (Arquivo - O Diário)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
INFORMAÇÃO

Prefeito de Salesópolis desvenda o mistério do celular do governador Alckmin

Quico, o prefeito, ligou para o governador Geraldo Alckmin às 2 da madrugada e disse, desesperado: "Os defuntos estão espalhados pelas ruas. O senhor precisa me ajudar, de qualquer jeito"

Darwin Valente
08/05/2022 às 10:03.
Atualizado em 26/05/2022 às 15:55

Francisco Corrêa, o "Quico", guarda histórias sensacionais da época em que militava mais intensamente na política de Salesópolis; hoje passou o bastão para o filho (Arquivo - O Diário)

O fato ocorrido nesta semana, no estado de Santa Catarina, onde um temporal carregou para a rua mais próxima, tumbas e caixões do cemitério de Grão-Pará, atirando-os sobre os carros lá estacionados, fez lembrar uma história semelhante acontecida em Salesópolis, no Alto Tietê.

No segundo ano da administração de Francisco Rodrigues Corrêa, o Quico, como prefeito de Salesópolis, a cidade foi atingida por uma tromba d’água, em plena terça-feira de Carnaval.

Choveu tanto que a pressão da água acumulada no interior do cemitério derrubou o muro e desceu morro abaixo,  levando túmulos e restos mortais das pessoas lá enterradas.

Eram 2 horas da madrugada  quando o prefeito, apavorado, decidiu tomar uma decisão: ligou para o governador do Estado, que o atendeu , com voz de sono. "O senhor precisa me ajudar. Os defuntos  estão espalhados pelas ruas e eu tenho outros problemas com a cidade afetada pelo temporal", disse Quico.

Do outro lado da linha, Geraldo Alckmin procurou acalmá-lo com a promessa de ajuda. Na manhã seguinte, um batalhão de integrantes da Defesa Civil  e outros órgãos de apoio do Estado já estava a postos para iniciar os trabalhos de limpeza de Salesópolis.

Uma semana depois, o telefone do prefeito toca e um assessor do Palácio dos Bandeirantes lhe informa que o governador  precisava, urgentemente, falar com ele.

Como se encontrava em São Paulo, Quico foi direto para o gabinete do governador, onde a secretária o fez passar à frente dos demais visitantes.

Ao chegar à sala, o prefeito se assustou ao ver Alckmin e sua mulher, dona Lu, à sua espera.

O governador tomou a iniciativa e lhe disse para que não tomasse aquilo como uma advertência ou "puxão de orelha", mas que ele precisava saber como Quico havia conseguido o número para o qual ligara em plena madrugada, pois se tratava de um telefone exclusivo dele e de Lu. Para o governador seria uma questão de segurança  saber a origem da descoberta do número.

O prefeito abriu o seu largo sorriso e explicou:

"Lembra-se que eu estive aqui no gabinete há uns 20 dias, junto com o prefeito de São José dos Campos, Manoel Fernandes, e o deputado federal Marcelo Ortiz? Pois nós estávamos aqui contando histórias quando dona Lu chamou o senhor, que saiu da sala. Eu vi o seu celular sobre a mesa, peguei o telefone e liguei para o meu. Quando senti a vibração no meu bolso, desliguei e apaguei o número, deixando o aparelho exatamente no lugar em que estava. Ainda bem que guardei o seu número. Caso contrário, os defuntos estariam até agora espalhados pelas ruas de Salesópolis."

Alckmin e Lu não conseguiram conter o riso. Finalmente, o mistério do celular particular do governador estava desfeito.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por