Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Prefeito de Mogi vai anunciar apoio pessoalmente a Bolsonaro e Tarcísio

Encontro acontecerá na noite desta quinta-feira (20), a convite do governador Rodrigo Garcia, durante jantar, no Palácio dos Bandeirantes

Darwin Valente
20/10/2022 às 14:30.
Atualizado em 20/10/2022 às 21:50

Caio Cunha já tinha antecipado, na noite da eleição, em entrevista a este jornal, que apoiaria Tarcísio para governador, (Foto: arquivo / O Diário)

O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (PODE), encontra-se em São Paulo, nesta quinta-feira (20), onde irá participar, por volta de 19h30, de um jantar de apoio às candidaturas de Jair Bolsonaro (PL) a presidente da República, e de Tarcísio de Freitas (Republicanos) para governador de São Paulo, que estarão presentes ao evento.

O prefeito irá atender a um convite que lhe foi feito pelo governador do Estado, Rodrigo Garcia (PSDB), que passou a apoiar os dois candidatos no dia seguinte após ser derrotado por Tarcísio e Fernando Haddad (PT) na disputa pela reeleição ao atual cargo. Caio viajou para São Paulo no final da manhã para resolver assuntos da administração e iria permanecer por lá até a hora do encontro político.
O jantar deverá acontecer na ala residencial do Palácio, onde mora o governador Garcia, como forma de evitar especulações políticas a respeito do uso do espaço administrativo com fins eleitorais.

Caio Cunha já tinha antecipado, na noite da eleição, em entrevista a este jornal, que apoiaria Tarcísio para governador, mas logo depois, passou a manifestar seu apoio também a Jair Bolsonaro, segundo ele, para evitar que o PT chegasse novamente ao poder no País.

Nesta noite, o prefeito irá se encontrar pessoalmente com os dois candidatos aos governos federal e estadual e poderá até mesmo conversar com eles sobre eventuais assuntos pendentes relativos a Mogi das Cruzes.

Apoio de Caio a Bolsonaro e Tarcísio não deverá receber qualquer censura de seu partido, o Podemos, já que a presidente nacional da legenda, a deputada federal reeleita Renata Abreu, optou pela neutralidade da agremiação em relação ao segundo turno das eleições, mas, ao mesmo tempo, deu liberdade para que os integrantes da legenda, inclusive aqueles com cargos públicos, pudessem apoiar quem bem entendessem
.

Ônibus grátis

O prefeito Caio Cunha descartou, na tarde de ontem, a oferta de transporte gratuito para eleitores no próximo dia 30, no segundo turno das eleições deste ano, mesmo após a liberação da medida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, com o objetivo de diminuir a abstenção especialmente entre os mais pobres. 

Com a autorização judicial, a medida poderia ser adotada semqualquer risco de o gestor vir a responder por crime eleitoral.

O ministro chegou a ser questionado por partidos políticos sobre a imposição da gratuidade universal, ou seja, determinar a todos que cumprissem a medida, mas Barroso rejeitou tal medida, que só poderia ser efetivada por meio de lei, com previsão orçamentária específica.
No plano político, a decisão do ministro foi aplaudida por integrantes do PT, apoiadores do candidato Luiz Inácio Lula da Silva a presidente, mas rejeitada pelos aliados do presidente Bolsonaro, que chegaram a questionar, inclusive, a legalidade da medida adotada isoladamente por prefeituras, autorizada por Barroso.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por