MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Novo parque mogiano terá o nome de Airton Nogueira

Anúncio foi feito à família do ex-presidente do Sindicato do Comércio Varejista pelo prefeito Caio Cunha, no último final de semana

Darwin ValentePublicado em 20/09/2021 às 16:57Atualizado há 3 meses
Álbum de Família
Álbum de Família

A família do ex-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes, Airton Nogueira, foi convidada pelo prefeito Caio Cunha (PODE) a visitar seu gabinete, na Prefeitura, na noite da última sexta-feira. 

Alertados sobre uma “surpresa", lá compareceram a mulher, Beth, e os filhos André e Gustavo. O terceiro, Renato, estava em Ilhabela, onde reside atualmente. 

Quando chegaram, Beth e os filhos foram recebidos pelo prefeito com um quadro, que ao ser descoberto, mostrou um pôster com o desenho do futuro parque da cidade, já denominado como Parque Airton Nogueira, com a inscrição: “Estamos construindo um lugar para novas memórias”. 

Beth disse à coluna que todos ficaram “muito felizes com a homenagem muito bonita”. 

“Gostei muito, o local é muito bonito. Ele chamou a gente lá e anunciou o nome do Airton para o futuro parque, de surpresa”, disse Beth.

As obras do futuro parque, que irá ocupar um espaço de 139.478 m², junto à avenida Antonio de Almeida, entre os bairros Nova Mogilar e Rodeio, integram o projeto Viva Mogi (antigo +Mogi EcoTietê) e deverá custar R$ 10,8 milhões e terá campo de futebol, quadras de areia, quadra poliesportiva, quadra de tênis, mini quadra de basquete, parcão (espaço destinado a pets), pergolados, Academia da Terceira Idade (ATI), playground, praça de convivência, parkour, paisagismo, drenagem, reservatório de água, pista de caminhada e ciclovia.

A denominação da futura área de lazer ainda terá de ser submetida à Câmara Municipal, o que acontecerá em breve. 

O homenageado, Aírton Nogueira, foi um mogiano que sempre teve uma ativa participação na vida comunitária da cidade. Comerciante do ramo de papelaria, ele foi presidente da Associação Comercial e Industrial de Mogi das Cruzes, fantes de fundar o Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes (Sincomércio), que ele presidia quando faleceu, em 2016, após um prolongado embate contra um câncer. 

Airton tinha uma profunda ligação com a Festa do Divino Espírito Santo de Mogi, onde, por décadas, foi o coordenador voluntário da Barraca do Afogado, responsável pela produção diária de 1.800 pratos do tradicional alimento, servido durante a noite, para os visitantes da tradicional festividade.

Foi também Airton quem esteve à frente das negociações que trouxeram para Mogi uma unidade do Sesc, que está prestes a iniciar atividades junto ao bairro do Socorro. Uma festa em que ele, infelizmente, não estará presente para acompanhar, mas que terá a marca registrada do seu empenho e trabalho para dar à cidade o seu tão sonhado centro esportivo e cultural.

ÚLTIMAS DE Informação