Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Mogi é a melhor cidade para se empreender na região do Alto Tietê

Cidade está na frente de Suzano e Itaquaquecetuba; porém as três despencaram no ranking nacional em relação à pesquisa passada, de 2020, que tratou deste assunto

Darwin Valente
17/03/2022 às 07:15.
Atualizado em 17/03/2022 às 07:16

Mogi é a melhor cidade da região do Alto Tietê para quem deseja empreender, mostra pesquisa realizada pela Escola Nacional de Administração (Enap), com apoio da Endeavor (Foto: arquivo / O Diário)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
INFORMAÇÃO

Mogi é a melhor cidade para se empreender na região do Alto Tietê

Cidade está na frente de Suzano e Itaquaquecetuba; porém as três despencaram no ranking nacional em relação à pesquisa passada, de 2020, que tratou deste assunto

Darwin Valente
17/03/2022 às 07:15.
Atualizado em 17/03/2022 às 07:16

Mogi é a melhor cidade da região do Alto Tietê para quem deseja empreender, mostra pesquisa realizada pela Escola Nacional de Administração (Enap), com apoio da Endeavor (Foto: arquivo / O Diário)

Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba são as melhores cidades para se empreender na região do Alto Tietê, conforme o mais recente Índice de Cidades Empreendedoras, resultado de uma pesquisa  realizada em todo o País junto aos municípios com mais de 100 mil habitantes, pela Escola Nacional de Administração (Enap), com apoio da Endeavor.

Na consulta relativa ao ano de 2021, que é liderada por São Paulo (1º), seguido de Florianópolis (2º), Curitiba (3º), Vitória (4º) e Belo Horizonte (5º), o município de Mogi das Cruzes aparece na 53ª posição, Suzano em 76ª e Itaquaquecetuba ocupa o 100º lugar.

Em relação à pesquisa anterior, relativa ao ano de 2020, as três cidades despencaram no Índice do Empreendedorismo. 
Mogi, ainda a melhor colocada entre elas, perdeu 27 posições, caindo do 26º lugar para o 53º.

No mesmo período, as duas outras cidades do Alto Tietê  caíram, cada uma delas, 44 posições: Suzano foi da 32ª colocação para a 76ª, enquanto Itaquá foi do 56º lugar para o 100º e último lugar da relação.

Os pesquisadores avaliam  sete fatores determinantes para  definir a posição no ranking: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, capital financeiro, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Mogi, que no ranking geral está na frente de São José do Rio Preto (54º lugar); Anápolis (GO), 55º; Brasília (DF), 69º; e Guarulhos (92º), entre outras, teve sua melhor performance no item “infraestrutura”, onde aparece na 6ª posição em relação a todas as demais cidades. Itaquá está em 8º, enquanto Suzano  está no 16º lugar neste mesmo item.  

Foram as melhores posições dos três municípios em relação aos demais itens.

A segunda melhor performance de Mogi foi um 36º lugar em “capital humano” (condições para formação educacional de jovens e adultos) e, em seguida, 38º lugar no item “mercado” (condições para que as empresas cresçam, se desenvolvam e exista quem compre seus produtos). O pior desempenho da cidade, uma 64ª posição, foi no item “cultura empreendedora” (capacidade de absorver técnicas passadas e  criar novas tecnologias, com aceitação e incorporação pelos indivíduos).
Depois de “infraestrutura”, a segunda melhor performance de Suzano foi conquistada no item “mercado”, em que ficou na 43ª posição em relação às demais cidades. Já sua pior performance  (97º lugar) foi no item “ambiente regulatório”, que consiste em oferecer facilidades para abertura de empresas, menor tempo de processos, custo de impostos e menor complexidade tributária.

Enquanto isso, Itaquá, que também obteve melhor posição no item “infraestrutura”, conquistou o 52º lugar em “inovação”, que avalia a capacidade de transformar um mercado já existente, e conseguir competir em termos de desenvolvimento com outros. A cidade obteve sua terceira melhor performance com um 64º lugar no item “mercado”.

Já a pior posição de Itaquá  foi um 100º e último lugar em “ambiente regulatório”.

Se bem avaliados, os números gerais da pesquisa são uma excelente ferramenta  para que os prefeitos saibam onde precisam mexer para tornar a sua cidade mais empreendedora, capaz de atrair novos e importantes investimentos.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por