MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Linhas ferroviárias de Mogi e Calmon Viana vão ser concessionadas

Anúncio foi feito numa rede social do secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, que pretende transferir para o controle da iniciativa privada as linhas 11-Coral e 12-Safira, da CPTM

Darwin ValentePublicado em 20/07/2021 às 15:01Atualizado há 8 dias
Foto:  CPTM - Divulgação
Foto: CPTM - Divulgação

Irritado com a greve que paralisou parcialmente o transporte ferroviário, semana passada, em setores como a zona Leste da Capital, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, prometeu conceder à iniciativa privada a operação de outras linhas da CPTM, além da 8 (Diamante), entre Júlio Prestes e Amador Bueno, e 9 (Esmeralda), entre Osasaco e Grajaú, já operadas pela iniciativa privada. 

O secretário incluiu entre as que deverão ser concedidas a Linha 11 (Coral), que liga as estações da Luz e Estudantes, também conhecida como "Expresso Leste", e a Linha 12 (Safira), situada entre as estações do Brás, na Capital, e Calmon Viana, no município de Poá, que no passado era conhecida como "Variante de Poá".

Baldy vê na concessão ao setor privadouma espécie antídoto contra as greves, cada vez mais frequentes no setor estatal dos transportes. Nas últimas paralisações verificadas na CPTM, as  linhas concessionadas ficaram de foram dos movimentos paredistas, funcionando normalmente. “Estaremos concedendo as Linhas 8 e 9 da CPTM em alguns meses. Logo abriremos a concessão da Linha 7+Trem InterCidades São Paulo-Campinas, eventualmente incluindo a Linha 10. E ainda devemos abrir concessão das Linhas 11, 12 e 13, depois desta inacreditável greve” – disse Baldy, ao responder o questionamento de um seguidor, em sua rede social.

"Professor Honoris Causa"

Um grupo formado por dirigentes e professores da Faculdades Unidas de Suzano (Unisuz) esteve visitando o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para entregar ao  presidente, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, o título de “Professor Honoris Causa”. 

Tal honraria seria entregue no dia 18 de maio, quando o desembargador proferiu palestra na abertura da Semana Jurídica do Curso de Direito daquela instituição, mas por causa da pandemia, o evento  ocorreu de modo virtual e os dirigentes foram, então, pessoalmente, levar o título ao presidente do TJ.

"Recebo-o de coração, pela gentileza e dedicação de todos os presentes e jamais esquecerei uma delicadeza de tamanho teor”, disse Pinheiro Franco aos visitantes. Em nome da Unisuz estiveram no TJ a vice-presidente Grupo Uniesp (mantenedor da Unisuz), professora Claudia Pereira; o diretor-geral da Faculdade de Suzano, professor Benedito Luiz Franco; e o coordenador do Curso de Direito da Faculdade de Suzano, professor Joaquim Rodrigues Guimarães. Eles foram recebidos no Gabinete da Presidência, no Palácio da Justiça, para a entrega da homenagem.

Histórias de crimes

Para marcar seus 40 anos de atividades na área da advocacia criminal, o advogado mogiano, José Beraldo, irá lançar, no próximo dia 11 de agosto, às 20 horas, na sede do Íbis Hotel, em Mogi, o livro “Crônicas de um Criminalista - Os bastidores de casos que comoveram o Brasil”.

Nele, o advogado lembra a sua participação na defesa ou acusação de participantes em fatos policiais que ganharam repercussão junto à impresa, boa parte deles ocorrida na região de Mogi das Cruzes.  

O livro faz referências a casos policiais conhecidos, como o assassinato das irmãs Yoshifusa; o acidente com ônibus de universitários que deixou 18 mortos e 12 feridos na Mogi-Bertioga; assim como o caso da garotinha Grazielly, atropelada e morta por um jet ski, numa praia da orla de Bertioga, na Baixada Santista.

                          

ÚLTIMAS DE Informação