Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Jornalista de Brasília insiste que Duda Lima será marqueteiro de Bolsonaro

Colunista do "Metrópoles" garante que o mogiano já vem dando pitacos nas mais recentes ações políticas do presidente, candidato à reeleição

DARWIN VALENTE
28/04/2022 às 17:10.
Atualizado em 28/04/2022 às 23:40

O publicitário Duda Lima é cotado para ser o marqueteiro da campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (Reprodução)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
INFORMAÇÃO

Jornalista de Brasília insiste que Duda Lima será marqueteiro de Bolsonaro

Colunista do "Metrópoles" garante que o mogiano já vem dando pitacos nas mais recentes ações políticas do presidente, candidato à reeleição

DARWIN VALENTE
28/04/2022 às 17:10.
Atualizado em 28/04/2022 às 23:40

O publicitário Duda Lima é cotado para ser o marqueteiro da campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (Reprodução)

Aparentemente esquecida, a possibilidade de o publicitário mogiano Duda Lima vir a ser o marqueteiro de Jair Bolsonaro nestas eleições, é tida como já sacramentada por jornalistas de Brasília. 
Como o colunista Guilherme Amado, do portal “Metrópoles”, que afirmou, na quarta-feira (17):  “Jair Bolsonaro comunicou a ministros palacianos que bateu o martelo e escolheu Duda Lima para ser o marqueteiro de sua campanha à reeleição. Lima já tem sido, inclusive, ouvido antes de qualquer entrevista concedida pelo presidente. Os conselhos vão desde o que Bolsonaro deve falar até os veículos de comunicação que serão contemplados. Até o momento, o presidente tem seguido as recomendações.” 
Questionado pela coluna, Duda não respondeu até o momento. A coluna, entretanto, continua esperando por um posicionamento do publicitário mogiano.

PSOL define os rumos da próxima campanha

A vereadora e virtual candidata a deputada estadual, Inês Paz, participa neste sábado (30), da Conferência Eleitoral do PSOL, em São Paulo, para definir o programa para as eleições de outubro e sua tática eleitoral (candidatura própria ou apoio a Lula (PT).  
A segunda hipótese é a mais provável , pois os dois partidos já estão acordados em  pelo menos 12 pontos do projeto elaborado pelo PSOL. 

Entre eles, a revogação da reforma trabalhista, da reforma previdenciária  e do teto de gastos. 

Os partidos aprovam ainda reforma tributária progressiva com taxação dos super ricos, uma agenda ambiental ousada, com transição energética e  desmatamento zero, além da criação de um novo marco fiscal. 

A reunião será no Hotel JB Delgado, na avenida Ipiranga, no bairro da República, na Capital.

Anac prorroga prazo para abertura de aeródromo em Mogi

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu prorrogar por mais  36 meses, ou três anos, a contar de 16 de outubro de 2021, o prazo para que a sociedade empresária Empresa de Mineração  Horii Ltda, com sede junto à rodovia Engenheiro Candido do Rego Chaves, na altura do Km 53, do bairro do Pindorama , em Mogi,promova a abertura ao tráfego do aeródromo civil público denominado "Terra Branca", localizado em Mogi das Cruzes.

O aeródromo foi iniciado alguns anos atrás pelo filho Issao Horii, o mais velho do empresário  Fumio Horii, que faleceu, no ano passado, vítima de Covid-19.  O pai foi um dos grandes apoiadores e incentivadores da ideia do filho de construir o campo de pouso com toda estrutura de um pequeno aeroporto para  receber aeronaves com clientes para o Paradise, hotel de propriedade da família, hoje terceirizado e administrado pelo Club Med.

Datas e partido

Repercutiu intensamente na cidade a notícia dando conta de que a secretária Renata Hauenstein, de Assuntos Jurídicos, poderá vir a substituir Caio Cunha no cargo de prefeito, durante o período em que ele estiver se restabelecendo de uma futura operação do menisco do joelho direito, rompido durante uma partida de futebol no Nogueirão. 

A propósito da notícia, cabem aqui algumas necessárias correções: o período  em que virtuais candidatos às próximas eleições  não podem ocupar cargo executivo sob pena de se tornarem inelegíveis vai de 2 de abril a 2 outubro (dia das eleições) e não 4 de outubro, como a coluna erroneamente grafou. 

O presidente da Câmara, Marcos Furlan, é filiado ao Podemos e não ao União Brasil, como foi dito aqui.

Obrigado aos que  me alertaram sobre isso.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por