MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Instituto Dona Placidina completa 90 anos em Mogi

Duas missas, na Catedral de Santana, irão lembrar a data, nesta quinta-feira (28); uma delas será celebrada pelo bispo dom Pedro Stringhini

DARWIN VALENTEPublicado em 26/10/2021 às 17:01Atualizado há 1 mês
Arquivo O Diário
Arquivo O Diário

Os 90 anos do Instituto Dona Placidina serão comemorados  nesta quinta (28), com missas, às 8 e 16 horas, na Catedral de Santana, acompanhadas por alunos e professores da instituição. 

A primeira celebração será presidida pelo bispo dom Pedro Luiz Stringhini e a segunda pelo monsenhor Antonio Robson Gonçalves, diretor -presidente da instituição de ensino.

O portal “Igreja na Mídia” e o Facebook da Catedral  transmitirão ao vivo. 

Criado em 1921, o Instituto é uma  fundação idealizada pelo Padre João Lourenço de Siqueira, antigo pároco da Catedral. 

Filho do alferes Adão Nunes de Siqueira e dona Placidina Maria de Jesus, ao falecer, em 1924, deixou seus bens para a  Mitra para que fosse criado um asilo para meninas órfãs, o qual viria ser o atual Instituto.

Conta com turmas regulares da Educação Infantil, Fundamental, Médio e atividades da Pastoral Escolar.

Atualmente, tem nove unidades, que incluem edifícios escolares, centros educacionais e quadras poliesportivas.

Cuidando do coração

Projetado para a realização de consultas, exames e procedimentos cirúrgicos “com tecnologia de ponta e de alta complexidade”, será inaugurado, no próximo mês de novembro, o Ambulatório de Cardiologia do Hospital Santana, atualmente controlado pelo Grupo  NotreDame Intermédica. A cardiologia vem ganhando destaque no hospital com a retomada da da rotina de cirurgias, após o refluxo da pandemia  por conta da vacinação. 

O Santana realizou recentemente um procedimento inédito em Mogi e região: a oclusão percutânea de comunicação interatrial, que é um defeito congênito de fechamento do septo interatrial, divisor da parte do coração entre os lados direito e esquerdo. 

A intervenção durou 45 minutos .

Tudo pelo rio Capivari

Idealizadores do Projeto Tabarana, os professores e pesquisadores da UMC, Alexandre Hilsdorf e Ricardo Sartorello, estão conversando com prefeito de Louveira, Estanislau Steck (PSD), sobre possíveis melhoras na qualidade de água do Rio Capivari. O objetivo do projeto é realizar ações que possibilitem  a preservação da mata ciliar em torno do rio, das nascentes e de sua água. Com isso, os técnicos apontam que seria possível, ao longo dos anos, melhorar a classificação do rio. O Capivari é Classe 3, em uma escala onde 5 definie a situação crítica, segundo o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). O objetivo dos técnicos é fazer com que o Capivari atinja a classe 2, com apoio  da comunidade daquela região.

Estado desgovernado

Uma conhecida estratégia política para dar ao presidente da Assembleia Legislativa a oportunidade de assumir, ainda que pelo período de duas semanas, o cargo de governador paulista pode estar ocorrendo em São Paulo, onde o deputado Carlão Pignatari (PSDB) passou a comandar o Estado mais importante da Nação, após o titular João Doria e seu vice, Rodrigo Garcia, ambos do PSDB, terem decidido viajar para o exterior no mesmo período. 

Doria comunicou à Assembleia que estará ausente do País entre 26 de outubro e 3 de novembro, em viagem aos Emirados Árabes Unidos e à Escócia para cumprimento de agenda oficial.

 Já o vice-governador, Rodrigo Garcia, segundo o mesmo comunicado, “empreenderá viagem ao exterior para tratar de assunto de interesse particular, a partir das 18h30 do dia 26 de outubro, retornando em 3 de novembro”. 

Uma forma de agradar politicamente o presidente Carlão, afinal, não é todo dia que se comanda um estado como São Paulo, sem haver sido eleito especificamente para tal finalidade. 

Só para lembrar: quando prefeito de Mogi, tendo como vice o médico Nobolo Mori, Waldemar Costa Filho chegou a adotar idêntico expediente para que o então presidente da Câmara, vereador José Antonio Cuco Pereira, pudesse assumir a Prefeitura.

ÚLTIMAS DE Informação