MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Fila em farmácia expõe idosos a sol, chuva, calor e frio

Pessoas idosas, portadoras de comorbidades, são obrigadas a ficar longo tempo em fé, junto à avenida Narciso Yague para conseguir remédios especiais

Darwin ValentePublicado em 13/09/2021 às 18:09Atualizado há 15 dias
Arquivo O Diário
Arquivo O Diário

Nem mesmo durante o grave período da pandemia conseguiu-se encontrar uma solução para a comovente situação dos idosos que são obrigados a permanecer, de pé, na fila, para conseguir medicamentos especiais e de alto custo, na farmácia localizada na avenida Narciso Yague Guimarães, bem em frente ao prédio da Prefeitura de Mogi.  

O local que distribui os remédios é de responsabilidade do governo estadual e, por mais que os idosos reclamem, assim como seus familiares, não se encontrou uma alternativa para impedir que eles continuem sob sol, chuva, frio, calor, ou vento, aguardando o momento de serem atendidos. 

Vale lembrar que se tratam de pessoas com diferentes tipos de comorbidades, geralmente já de idade avançada, que deveriam  merecer um tratamento mais digno do Estado.

 Artesp e deputados

O diretor-geral da Artesp, Milton Roberto Persoli, será ouvido, às 13h30 desta terça-feira (14), pelos integrantes da Comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. 

Em ambiente virtual, o diretor deverá prestar esclarecimentos sobre diferentes assuntos aos membros do grupo. 

O deputado Rodrigo Gambale (PSL), do Alto Tietê, é membro efetivo da Comissão, enquanto outros dois parlamentares da região,  André do Prado (PL) e Marcos Damásio (PL) são suplentes.  

Será uma excelente oportunidade para que os deputados cobrem esclarecimentos gerais sobre o novo edital da Artesp  sobre concessões rodoviárias e ainda a respeito do pedágio que a agência insiste em instalar na Mogi-Dutra, a contragosto dos moradores da região do Alto Tietê.

 Lembrando Firmino 

A Prefeitura de Suzano abre hoje, no térreo do Paço Municipal, a exposição “Prefeito Firmino José da Costa: 102 anos de história”. 

Até o final deste mês, os suzanenses poderão ter contato com imagens, documentos e publicações que retratam a vida do político, que foi prefeito daquela cidade por três mandatos, entre as décadas de 1960 e 1990.  

Pessoa simples e popular, Firmino era daqueles que se orgulhava de ostentar mais de uma centena de afilhados e compadres, acumulados durante o período em que esteve ativo na política suzanense. 

Foi o grande adversário de um outro político que despontava à época, o atual deputado Estevam Galvão. 

A exposição é uma importante iniciativa para fortalecer as políticas de preservação e resgate da história de Suzano e dos seus mais diversos agentes e protagonistas. Algo que poderia servir como exemplo para as demais cidades da região

ÚLTIMAS DE Informação