MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Deputado Bertaiolli será relator do Marco Legal da Filantropia

Parlamentar deverá utilizar a experiência como prefeito para encontrar a melhor fórmula de auxiliar as filantrópicas, como a Santa Casa de Mogi das Cruzes

Darwin ValentePublicado em 13/10/2021 às 06:30Atualizado há 13 dias
Arquivo O Diário
Arquivo O Diário

Após conseguir uma boa visibilidade como relator da medida provisória que tratou da modernização da economia, o deputado federal mogiano Marco Bertaiolli (PSD) tem um novo desafio pela frente.

Foi designado para também relatar o projeto de lei complementar que trata  do Marco Legal da Filantropia no Brasil e regulamenta imunidade tributária para o terceiro setor. 

Segundo o parlamentar,  a proposta é de extrema importância para o fortalecimento do trabalho dessas entidades que prestam apoio a toda a população e têm papel fundamental em defesa dos mais diversos segmentos. 

Como prefeito, Bertaiolli conheceu de perto as dificuldades da Santa Casa de Mogi e outras filantrópicas, o que muito poderá colaborar com a sua missão.

Pedágio Não, na TV Alesp

O dirigente do Movimento Pedágio Não, Paulo Boccuzzi,  participou ao lado do deputado estadual Castello Branco (PSL), do  programa  “Assembleia Convida”, da TV Alesp, onde fez duras críticas ao “despreparo” da Artesp em relação ao projeto de concessões rodoviárias, que inclui a instalação de um pedágio na rodovia Mogi-Dutra. 

O deputado anfitrião é um crítico dessa proposta e autor de um projeto de lei que proíbe o Estado de instalar pedágios que venham a dividir municípios apartando bairros ou vilas de uma mesma cidade. Se aprovada e transformada em  lei, a proposta inviabiliza o posto de cobrança que o governo João Doria (PSDB) insiste em instalar na cidade. O programa irá ao ar em data a ser divulgada.

O Movimento Pedágio Não anunciou para o próximo sábado (16), às 10 horas, no Km 40 da Mogi-Dutra, altura da empresa Exactom, uma manifestação para lembrar ao governo de João Doria que Mogi continua em alerta contra os planos de instalação de uma praça de cobrança  naquela rodovia.

Paulo Boccuzzi tem se movimentado  para buscar novos adeptos à causa do "Pedágio Não", na Mogi-Dutra e acredita que este é o momento certo para voltar a pressionar o governo do Estado contra a medida.

Secretário de fato e de direito

O médico Zeno Morrone Júnior  só não teve o seu retorno ao cargo de secretário de Saúde anunciado oficialmente. Mas, na prática, ele já voltou a ser o responsável pela pasta faz algum tempo. 

Basta atentar para o que foi publicado na edição desta quarta-feira (13), do “Diário Oficial da União”. 

Com data de 8 de outubro passado, lá está um “aviso de retificação” ao edital nº 158/2021, relativo ao processo nº 23.039/2021, que tinha como objeto a aquisição de material de limpeza e utensílios diversos. 

Lá também está a retificação: 

“O município de Mogi das Cruzes, por intermédio do secretário municipal de Saúde, comunica aos interessados que no edital em epígrafe, onde se lê ‘Andréia Gomes Vital Godói, secretária de Saúde’, leia-se: ‘Zeno Morrone Júnior, secretário municipal de Saúde’.

ÚLTIMAS DE Informação