MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Definida nova data para a filiação de Jair Bolsonaro ao PL de Costa Neto

Terça-feira, dia 30 próximo, é a nova data marcada para o ingresso do presidente Jair Bolsonaro no partido de Valdemar Costa Neto

Darwin ValentePublicado em 24/11/2021 às 18:05Atualizado há 5 dias
Arquivo O Diário
Arquivo O Diário

O ingresso de Jair Bolsonaro no PL ganhou nova data. 

Após visita de Valdemar Costa Neto, presidente liberal, ao Palácio do Planalto, na última terça-feira (23), ficou acertado  que a filiação do presidente da República ao partido acontecerá na próxima terça-feira (30), num ato cercado de muita pompa , no Complexo Brasil 21, centro de convenções e eventos em Brasília.

Ainda não se tem notícia sobre possíveis caravanas de Mogi e região para acompanhar o ato, na Capital Federal, mas é certo que amigos mais próximos de Valdemar Costa Neto deverão marcar presença no evento, viajando por conta própria.

A transferência de Bolsonaro para o PL deverá unir em torno do virtual candidato à reeleição  outros partidos que integram a base de apoio do governo no Congresso e fazem parte do chamado Centrão. 

Devem integrar o grupo pró-Bolsonaro o PP, Republicanos e Patriota.

Mas já estão previstas outras mudanças que poderão fortalecer ainda mais a legenda de Costa Neto. 

Já circulam por Brasília rumores de que pelo menos 24 deputados dos 35 que integram a bancada do PSL na Câmara, deverão deixar o partido. Uma boa parte desses dissidentes pode acabar no PL, junto com o seu líder, Jair Bolsonaro. 

Também não está afastada a possibilidade de o PL vir a receber políticos de outras legendas, passando a ser o mais importante partido do Congresso, algo que Valdemar Costa Neto sempre  aspirou, mas até agora não havia conseguido alcançar.

Apesar dos ventos favoráveis,  Costa Neto terá de usar todo o seu jogo de cintura para eliminar focos de resistência ao ingresso de Bolsonaro, ainda existentes em alguns pontos do País, inclusive São Paulo, onde ainda existe muita insatisfação com o fato de o partido trocar o apoio a Rodrigo Garcia (PSDB) pelo candidato de Bolsonaro a governador de São Paulo, o atual ministro da Infraestrutura,  Tarcísio de Freitas.

Costa Neto já demonstrou que é bom negociador, mas por mais que isso seja verdadeiro, será praticamente impossível evitar algumas defecções que acabarão ocorrendo em determinadas localidades por conta de acordos locais, difíceis de serem desfeitos.

Mesmo sendo o principal  entrave para o ingresso de Bolsonaro no partido, o apoio já acertado com Rodrigo Garcia  será mesmo  desfeito em favor do ministro Tarcísio? 

Já se fala que a cúpula do partido teria decidido abandonar a aliança com Garcia em favor do candidato bolsonarista, algo que vai totalmente contra os princípios de Costa Neto de não quebrar acordos feitos com políticos. 

Ainda não houve uma posição definitiva do presidente do PL sobre isso, mas é bem provável que ele tenha de voltar atrás no acordo com Garcia, para garantir Bolsonaro em seu partido.

Ou Costa Neto ainda teria alguma carta na manga para a jogada final desta negociação? 

Parece difícil, mas em política tudo é possível. Por isso, o melhor é aguardar os fatos acontecerem. 

Até porque, vale lembrar, Bolsonaro ainda não assinou a ficha de filiação ao PL. E, se para ele, tudo é possível de acontecer em uma noite, que dirá em uma semana?

ÚLTIMAS DE Informação