Entrar
Perfil
INFORMAÇÃO

Comércio quer candidatos com foco no cidadão e retomada da economia

Presidente da Associação Comercial, Fádua Sleiman, pede atenção para propostas de candidatos a presidente e a governador que defendam a recolocação da economia nos eixos

Darwin Valente
19/10/2022 às 07:23.
Atualizado em 19/10/2022 às 08:01

Presidente da Associação Comercial de Mogi, Fádua Sleiman, pede atenção dos comerciantes para os candidatos comprometidos com as reivindicações da categoria, como as reformas, por exemplo (Foto: divulgação / ACMC)

Parte da Associação Comercial de Mogi das Cruzes, por meio da presidente Fádua Sleiman, um alerta para o comércio mogiano em relação aos candidatos que disputam o segundo das eleições deste ano para governador de São Paulo e presidente da República. A entidade pede “atenção redobrada” dos eleitores para as propostas dos concorrentes e defende “planos com foco no cidadão e na retomada do crescimento econômico”.

Tratando especificamente da disputa pelo governo federal, a presidente afirma que a expectativa do setor comercial está voltada para que o futuro presidente “tire do papel as reformadas administrativas, especialmente a tributária, lance programas de renegociação de débitos, concessão de linhas de crédito e incentivos para que o setor continue  sendo um dos motores do crescimento brasileiro”.

Já em relação ao governo estadual, a Associação Comercial espera que a exposição de propostas dos dois candidatos estejam voltadas para a geração de renda, emprego e crescimento do setor. Fádua alega que sendo o maior estado brasileiro, São Paulo não pode correr o risco de retrocessos, sendo fundamental conhecer de perto histórico e propostas dos concorrentes.

"Além do empenho dos empresários, o comércio depende e é impactado por quadros macroeconômicos, que são traçados por meio de ações e políticas públicas”, diz a presidente.

Ao analisar a queda na representatividade de Mogi das Cruzes e Região do Alto Tietê junto à Assembleia Legislativa e Câmara Federal, a presidente também cobra  dos eleitos uma atuação  mais intensa em favor da área que representam.

Segundo ela, “os deputados são fundamentais para defender os interesses da população e dos setores econômicos no Estado e na União. Esperamos que os eleitos se desdobrem para representar muito bem a nossa cidade e região. No caso específico do deputado federal Marco Bertaiolli, que foi presidente da Associação Comercial e tem seu mandato pautado na defesa das empresas, temos grande expectativa de que nossas demandas continuem sendo atendidas”, garante Fádua.

 A conferir

Após superar os 183,2 mil votos e se reeleger com folga na eleição que passou, o deputado estadual Marcos Damasio (PL), segundo rumores que circulam nos meios políticos locais, já estaria ensaiando uma conversa mais séria com o presidente Valdemar Costa Neto. 

Quer obter o aval do cacique político de seu partido para uma eventual candidatura a prefeito de Mogi das Cruzes nas eleições de 2024. 

Na condição de reeleito com uma das maiores votações entre os candidatos da terra, nas últimas eleições, o parlamentar se acha no direito de pleitear a vaga de prefeiturável do PL e o apoio de Costa Neto a seu intento. 

A conversa certamente ocorrerá, mas se Damasio irá conseguir convencer o presidente de seu partido já é uma outra história, um tanto mais difícil...

 Enfim...

A supervisora de Enfermagem da Secretaria Municipal de Saúde, Maria Angela Silva Batista, encaminhou orientação a toda rede básica de saúde de Mogi para que vítimas de acidentes com animais peçonhentos sejam encaminhadas diretamente para o Hospital Luzia de Pinho Melo, sem que suas fichas sejam incluídas no Sistema Cross. 

A medida foi tomada após a morte do garoto João Victor Delfino Laurentino, de 11 anos, que foi picado por uma cobra, permaneceu horas internado na UPA do Rodeio, à espera que Sistema Cross liberasse sua transferência para o Luzia, onde receberia o soro antiofídico. 

O garoto faleceu nesta segunda-feira (17), após 11 dias de internação.

 O que é Cross?

O Cross é a Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde, criada pelo governo estadual para promover o encaminhamento de pacientes conforme a disponibilidade em hospitais ou outros setores da rede pública de saúde. 

O Estado  acredita que a regulação do acesso na área hospitalar e ambulatorial, contribui para “a integralidade da assistência”, propiciando o “ajuste da oferta assistencial disponível  às necessidades imediatas do cidadão”. 

Não foi o que aconteceu no caso do garoto João Victor.

 PS do Luzia

Para pensar e responder: a demora no atendimento do garoto picado por cobra teria acontecido, se o pronto-socorro do Hospital Luzia de Pinho Melo estivesse com as portas abertas para a comunidade? 

No mínimo, não dependeria do tal Cross para que o caso de menino chegasse ao conhecimento dos médicos e para que o soro antiofídico pudesse ter sido ministrado adequadamente, a tempo de salvar a vida dele.

 Perguntar não ofende

Por que as UPAs e outras unidades de saúde não podem dispor de soro antiofídico para ser aplicado por médicos ou pessoal de enfermagem devidamente preparado para isso, em casos de extrema urgência, como o ocorrido com o menino João Victor?

 Advogados

“O papel do Judiciário na preservação da democracia” será o tema das palestras que o ex-presidente Michel Temer e o ex-presidente do Supremo, Nelson Jobim, abordarão durante a abertura do Congresso Nacional de Sociedades de Advogados, que acontecerá no Hotel Tivoli Moffarrej, na avenida Paulista, em São Paulo, entre os dias 9 e 11 de novembro. Cerca de mil participantes – entre eles, profissionais da região do Alto Tietê – são aguardados no evento, entre os quais, juristas, membros do Judiciário, Congresso Nacional, além das sociedades de advogados de todo o País.

  

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por