MENU
BUSCAR
ELEIÇÃO DA MESA

Caio declara apoio a Furlan e diz: “Quem fez a dança da chuva, segure os relâmpagos”

Prefeito manifesta apoio ao candidato Marcos Furlan, que é seu líder no Legislativo

DARWIN VALENTEPublicado em 10/12/2021 às 12:31Atualizado há 2 meses
Arquivo
Arquivo

“Fui vereador por oito anos e me sentia desrespeitado quando os prefeitos da época jogavam pesado para intervir na eleição da Câmara. Como prefeito, optei por não me envolver na disputa da Mesa Diretiva. Porém, se os tais caciques estão intervindo, simbora jogar o jogo. Já que fizeram a dança da chuva, que segurem os relâmpagos e trovoadas”. Estas afirmações foram feitas, na manhã desta sexta-feira (10), a esta coluna, pelo prefeito Caio Cunha (PODE), que, com isso, admite tomar partido na disputa pela Mesa da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes.

“Declaro meu apoio ao Furlan”, garantiu Caio, deixando evidente que irá se empenhar, de alguma forma, pela eleição do vereador Marcos Furlan (DEM), que vem exercendo, desde meados deste ano, as funções de líder do prefeito no Legislativo.

Caio não revelou como pretende atuar, mas é certo que irá jogar todo o seu prestígio político em favor da eleição da chapa encabeçada pelo democrata que, a princípio, chegou a contar com o apoio de um grupo de vereadores presentes a uma reunião convocada por ele, na quarta-feira (1º), em seu gabinete, logo após a sessão legislativa. Lá estiveram 16 vereadores, mas havia a garantia de que mais um – ausente devido a compromissos pessoais – havia garantido adesão ao grupo, o que elevaria o total de apoiadores para 17.

Durante esta reunião, chegou a ser definida uma chapa com representantes de diferentes partidos em cada um dos demais cargos da Mesa, que são dois vices-presidentes, além do primeiro e segundo secretários.

Por conta de interferências externas de políticos locais, o grupo de apoio sofreu defecções e a eleição de Furlan, que parecia garantida após a reunião, passou a ser ameaçada pelo surgimento de uma segunda chapa formada por vereadores que não participaram do encontro, além de representantes de dois grandes partidos da Câmara, o PSD, do deputado federal Marco Bertaiolli, e PL, do deputado estadual Marcos Damásio.

Além da chapa liderada por Marcos Furlan, também entrou na disputa um grupo liderado por José Francimário Vieira de Macedo, o “Farofa” (PL), um dos principais opositores da atual administração municipal nos últimos tempos. 

Os acontecimentos dividiram, literalmente, as duas chapas concorrentes. De um lado, ficou o líder do prefeito; e, de outro, o seu principal opositor.

E foi, então, que as ações de bastidores, com reuniões e muita conversa de pé de ouvido, parecem ter mexido com os brios políticos do prefeito. E Caio Cunha, decidiu apoiar publicamente o seu líder Furlan, com a seguinte advertência: “Já que fizeram a dança da chuva, que segurem os relâmpagos e trovoadas”. 

A sucessão na Mesa da Câmara Municipal de Mogi, que pelo menos até esta manhã de sexta-feira (10) continuava indefinida, literalmente, incendiou de vez a política local.

ÚLTIMAS DE Informação