Entrar
Perfil
ELEIÇÕES 2022

O Diário perguntou: porque votar em Tarcísio ou Haddad?

12 representantes da sociedade, sendo seis de cada lado, foram ouvidos pela reportagem e puderam justificar o voto para governador do Estado de São Paulo

Heitor Herruso
28/10/2022 às 16:49.
Atualizado em 29/10/2022 às 07:20

Os candidatos Tarcísio Freitas e Fernando Haddad estão na disputa do segundo turno pelo Governo de SP (Reprodução)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ELEIÇÕES 2022

O Diário perguntou: porque votar em Tarcísio ou Haddad?

12 representantes da sociedade, sendo seis de cada lado, foram ouvidos pela reportagem e puderam justificar o voto para governador do Estado de São Paulo

Heitor Herruso
28/10/2022 às 16:49.
Atualizado em 29/10/2022 às 07:20

Os candidatos Tarcísio Freitas e Fernando Haddad estão na disputa do segundo turno pelo Governo de SP (Reprodução)

Na edição impressa deste sábado (29), assim como fez também nos últimos dias 15 e 22, O Diário publica justificativas de representantes da sociedade sobre a escolha para governar o Estado nos próximos quatro anos.

Aqui, na véspera do segundo turno das eleições, a reportagem reúne todas as respostas. Confira:

 José Luiz da Silva (Rabicho) - Compositor, instrumentista e gestor cultural

"Fernando Haddad, é claro. Voto pela experiência, primeiro porque é um cidadão paulista, paulistano, da cidade de São Paulo e do estado de São Paulo. É um cara que trabalhou no comércio da capital, que tem experiência brilhante como prefeito, porque foi o melhor que SP já teve, e depois acumulou experiência muito significativa no Ministério da Educação. Nesse momento tão crítico desse país, traz para o Estado a recuperação da Educação e outras pautas como Saúde e Segurança. Ele sabe distinguir a praia de Boraceia, que não é município e não é Boriceia, como Tarcísio falou em uma entrevista recentemente. E sabe que Campos Elíseos não é Campos dos Elíseos. Tarcísio é um bom aluno, porque decorou muita coisa, mas Haddad tem conhecimento de causa, sabe onde fica o Estado, onde ficam problemas cruciais do município e regiões pertencentes a SP. Não tenho dúvidas de que vai cuidar melhor do estado."

 Renan Castro - Professor da rede pública e do Cursinho Popular Maio 68

"Vou votar no Fernando Haddad, por vários motivos. Considero que o projeto político e de sociedade do Haddad e do PT está mais próximo do que eu acredito, do que eu vejo para o Estado de São Paulo. E por mais que tenha algumas críticas ao PT, ao que está posto na escolha do segundo turno não tenho dúvida nesta escolha. A defesa do serviço público, da saúde pública, de uma educação pública de qualidade, laica, diversa, para uma visão de segurança pública também mais democrática e inclusiva, diferente do adversário. Tarcísio é um candidato apoiado pelo Bolsonaro e vai contra tudo o que eu acredito, contra as minorias, a população LGBT, a população negra, e em discursos do presidente, que é o padrinho principal, também há a visão neo liberal de privatização de todos os serviços, inclusive saúde e educação que eu citei. O Haddad representa para mim uma defesa civilizatória nesse momento."

 Lívia Barros - Professora, compositora e cantora

"Meu candidato é o Haddad por motivos óbvios, justamente porque precisamos, como humanidade, como um país majoritariamente negro, frear a escalada fascista. Temos observado a ascensão do discurso de ódio e isso é catastrófico para os avanços sociais. Imaginem que há alguns anos não se podia encontrar negros e negras nas universidades públicas. Esse é um avanço recente e tem a ver com as propostas do Partido dos trabalhadores. Haddad é um advogado formado em Direito pela Universidade de São Paulo, tem mestrado em Economia, foi prefeito, foi ministro. Quem ia querer trocar um professor hiper qualificado por alguém que defende armamento? Eu, como educadora, sei a importância de uma educação de qualidade na vida das pessoas. O projeto de armar a população vai de encontro às políticas educacionais sérias. Estamos falando de um projeto de país de destruição e ruínas. O Brasil de Bolsonaro e Tarcísio é o Brasil do atraso, na miséria, da fome, do ódio e da violência."

 Nabil Francisco de Moraes - Professor e representante da subsede de Mogi das Cruzes do Sindicato do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp)

"Haddad. Infelizmente, com 30 e poucos anos de PSDB só tivemos perdas no funcionalismo público. O Haddad é a única possibilidade de revertermos isso. Estamos com desconto nos salários dos aposentados de 14% e a possibilidade de reverter isso é com Haddad. Nosso temor agora é que esta situação pode piorar mais ainda com o Tarcísio. Se era ruim com PSDB imagine com bolsonarismo, escola cívico-militar. Nossos motivos são estruturais, a questão da Educação é primordial, mas tem também a segurança pública, tratamento com pessoas em situação de rua, moradia. Temos a possibilidade de ter política voltada para a questão social muito mais ampla com Haddad do que Tarcísio, que pede a questão privatização da Sabesp e toca em uma série de pontos que são importantes para nós."

 Regina Tavares - Professora aposentada, fundadora e presidente do Fórum Mogiano LGBT

"Vou votar no Fernando Haddad, porque na verdade a nossa preocupação enquanto movimento LGBT é que não há nenhum programa citado do Tarcísio na defesa da população LGBT. Pelo menos ele não diz se vai continuar com o programa atual, com a coordenadoria estadual da diversidade, se vai fomentar o conselho estadual LGBT e dar condições para que funcione, então só por essa questão eu voto no Haddad. Mas há outros temas também, como a valorização da educação, de ter educação voltada no debate sobre orientação sexual e identidade de gênero dentro das escolas. Acho que no governo Tarcísio isso vai ser dificultado e o combate ao preconceito e discriminação só é possível se tiver democracia aberta a essas temáticas. Além disso, na área da saúde há a possibilidade de o Tarcísio paralisar processos transexualizadores já existentes que podem dificultar a vida das pessoas trans."

 Cícero Gomes – Presidente da Unegro (União de Negras e Negros Pela Igualdade)

“Sou de esquerda, filiado ao PCdoB, que está coligado na federação com o PT. Esse é um dos motivos, e um outro é a questão da Educação. Enquanto professor vejo no Haddad uma possibilidade de colocar a Educação do Estado de São Paulo de fato como ela precisa ser entendida e desenvolvida, e nesse quesito, estou contrariamente muito oposto às propostas do Tarcísio, que representa o retrocesso, o bolsonarismo em São Paulo e tudo de ruim que tivemos nos últimos quatro anos. E enquanto membro do movimento social, sou ligado ao movimento negro, LGBT e de mulheres, acho que com Haddad estes movimentos terão espaço e serão incentivados, poderemos sentar na mesa e conversar, coisa que com o outro candidato não vejo possibilidade."

 TARCÍSIO DE FREITAS (REPUBLICANOS), que garante PS do Luzia aberto e trem até Sabaúna

 Marco Soares - Advogado e ex-secretário municipal de Governo

"Meu candidato é o Tarcísio de Freitas, em virtude do plano de governo que foi apresentado e muito particularmente por se tratar de um projeto inovador para o Estado de São Paulo, tratando-se de um candidato reconhecidamente bem qualificado e com histórico administrativo muito interessante. À frente do Ministério da Infraestrutura, o ministro Tarcísio empreendeu diversas obras em âmbito nacional que há muito estavam paralisadas, sejam por entraves burocráticos ou questões de natureza orçamentária, o que comprova tratar-se de um profissional que sabe destravar as engrenagens da administração pública, o que é fundamental para o Estado de São Paulo atualmente, especialmente em virtude do quadro pandêmico que paralisou todos os equipamentos públicos e projetos até então desenvolvidos pelo nosso estado, o que exige mão forte para a sua retomada."

 Claudio Costa - Economista e um dos fundadores da Agência de Fomento Empresarial de Mogi das Cruzes (AGFE)

"Vou votar no Tarcísio, e votei nele no primeiro turno. De todos os candidatos que se apresentaram, ele me pareceu ser a pessoa mais transparente, objetiva, com boa formação e  experiência na parte de gestão. E principalmente o foco dele vai ser melhoria na qualidade técnica das pessoas, na requalificação na busca de melhores empregos. O Estado de São Paulo oferece inúmeras possibilidades de trabalho e muitas vezes pessoas deixam de conseguir por problemas de qualificação. Acredito que ele vai trabalhar com menos política e mais gestão para que São Paulo continue crescendo e ao mesmo tempo para que a população que necessita de emprego possa ser requalificada e conquistar empregos com melhores salários."

 Fádua Sleiman - Presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes

"Eu voto no Tarcísio de Freitas. Não só pela pessoa dele, mas pelo vice dele, principalmente pelo vice, que foi prefeito de São José dos Campos e é um empresário alinhadíssimo com o meio empresarial. A plataforma política dele é investimento em infraestrutura, e o que acredito muito é o que o Brasil está atrasado neste quesito. Temos infraestrutura deficitária da qual acarreta custos altíssimos para o comércio, então por conta disso sempre gostei muito da atuação dele nos governos anteriores, independentemente de quem era o presidente. É uma pessoa na qual acredito, confio e aposto que vai fazer. Sei que tem um vice que de São Paulo, tem apoio dos comerciantes, dos empresários e pode contribuir também para o Brasil, não somente na cidade de Mogi ou no Estado."

 Gilberto Alves de Paula - Pastor na Assembleia de Deus Madureira

"Voto no Tarcísio. Porque ele, ao lado do presidente Bolsonaro, defende as pautas da família, as pautas conservadoras que eu levo em conta como evangélico e como pastor. Além de depender as pautas, é técnico competente pelo o que já fez no governo federal. Acompanhei o homem do asfalto, diretor de grandes obras de infraestrutura do Brasil, que passou pelo Ministério dele, inclusive pelo Nordeste, com a transposição do rio São Francisco, obras que vi recentemente, pois tenho igreja no Nordeste e passei ali na Paraíba."

 Josmar Cassola - Empresário e atual festeiro da Festa do Divino de Mogi das Cruzes 

"Vou votar no Tarcísio e para presidente no Bolsonaro. Não quero PT, não gosto do PT. Não concordo com o que o Bolsonaro fala e faz, mas discordo totalmente do PT, do Lula e do Haddad. Acredito que com Bolsonaro a economia, mesmo com pandemia, está caminhando bem, e a gente sabe que o outro lado não fez a mesma coisa quando teve a chance. Acredito que esse negócio de corrupção que houve, grande corrupção, não houve nesse governo. Pode ter coisa errada, mas não houve corrupção. A economia está indo razoavelmente bem, a nossa saúde tem problemas, mas acredito que precisa de mais quatro anos para melhorar. Na educação a mesma coisa. Precisamos ter mais deveres e não só essa linha de direitos e direitos. Isso está faltando para nosso país, e acredito que uma pessoa militar consegue impor melhor."

 Mônica Sato - Atleta profissional de strongman

"Acho que ele tem demonstrado saber fazer o que é preciso, pelo conhecimento que tem. Além disso, é aliado ao presidente. E voto também por eu ter sido moradora de São Paulo na época que o Haddad foi prefeito. Foi o pior mandato. A cracolândia se espalhou pela cidade inteira, a escola pública, onde minhas filhas estudavam, decaiu muito e ficou com qualidade muito inferior, o mesmo aconteceu com a saúde pública".

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por