Entrar
Perfil
PRONUNCIAMENTO

Leia na íntegra o pronunciamento de Jair Bolsonaro após derrota nas urnas

Na primeira fala pública desde o segundo turno, Bolsonaro não citou a vitória de Lula, mas falou das manifestações e protestos que acontecem no país

O Diário
01/11/2022 às 15:20.
Atualizado em 01/11/2022 às 18:25

(Reprodução)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PRONUNCIAMENTO

Leia na íntegra o pronunciamento de Jair Bolsonaro após derrota nas urnas

Na primeira fala pública desde o segundo turno, Bolsonaro não citou a vitória de Lula, mas falou das manifestações e protestos que acontecem no país

O Diário
01/11/2022 às 15:20.
Atualizado em 01/11/2022 às 18:25

(Reprodução)

Quase 48 horas após ser derrotado nas urnas por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no último domingo (30), o presidente Jair Bolsonaro (PL) falou publicamente pela primeira vez na tarde desta terça-feira (1º de novembro), de dentro do Palácio da Alvorada, em Brasília.

Ele organizou uma entrevista coletiva e chamou jornalistas para o saguão principal por volta das 15 horas, e apareceu para o discurso por volta das 16h40.

Muita curta, com apenas dois minutos de duração, e sem citar diretamente a vitória de Lula, foi a primeira movimentação dele após longas horas de silêncio e muitos protestos de caminhoneiros bolsonaristas em rodovias de todo o país.

Confira o pronunciamento a seguir, transcrito na íntegra:

“Quero começar agradecendo os 58 milhões de brasileiros que votaram em mim no último dia 30 de outubro. Os atuais movimentos populares são frutos de indignação e sentimento de injustiça de como se deu o processo eleitoral.

As manifestações pacificas sempre serão bem vindas, mas os nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram a população, como invasão de propriedades, destruição de patrimônio e cerceamento do direito de ir e vir.

A direita surgiu de verdade em nosso país. Nossa robusta representação no congresso mostra a força dos nossos valores: Deus, pátria, família e liberdade. Formamos diversas lideranças pelo Brasil. Nosso sonho segue mais vivo do que nunca. Somos pela ordem e pelo progresso. Mesmo enfrentando todo o sistema, superamos uma pandemia e as consequências de uma guerra.

Sempre fui rotulado como antidemocrático, e ao contrário dos meus acusadores, sempre joguei dentro das quatro linhas da constituição. Nunca falei em controlar ou censurar a mídia e as redes sociais. Enquanto Presidente da República e cidadão, continuarei cumprindo todos os mandamentos da nossa constituição.

É uma honra ser o líder de milhões de brasileiros que, como eu, defendem a liberdade econômica, a liberdade religiosa, a liberdade de opinião, a honestidade e as cores verde e amarela da nossa bandeira. Muito obrigado”.

Após esta última palavra, Jair Bolsonaro saiu, sem responder à perguntas de jornalistas. Na sequência, o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, se posicionou em frente ao microfone e complementou o discurso:

"O presidente Jair Messias Bolsonaro me autorizou. Quando for provocado, com base na lei, nós iniciaremos o processo de transição. A presidente do PT, segundo ela, em nome do presidente Lula, disse que na quinta-feira será formalizado o nome do vice-presidente Geraldo Alckmin (como coordenador da transição). Aguardaremos que isso seja formalizado para cumprir a lei do nosso país".

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por