Entrar
Perfil
Entrevista

Gambale diz que apoiará Lula em projetos que forem bons para o país

Parlamentar defende que o Podemos deve ter independência e apoiar propostas em prol do Brasil

Silvia Chimello
01/11/2022 às 18:37.
Atualizado em 02/11/2022 às 14:38

O deputado federal do Podemos, Rodrigo Gambale, disse que o partido não vai fazer oposição sistemática ao governo do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), vencedor no segundo turno das eleições, apenas pelo fato de ter apoiado a candidatura a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, derrotado nas urnas no segundo turno das eleições, que aconteceu no domingo (30)..

Mesmo assim, Gambale, que é deputado estadual e se elegeu para a Câmara Federal nas eleições do último dia 2 de outubro, acredita que o futuro governo terá dificuldade para aprovar projetos e enfrentar resistência de parlamentares bolsonaristas, que declaram oposição ao presidente eleito.

“Acredito que Lula vai ter dificuldade para governar, porque a maioria da bancada eleita para deputados federais e senadores é de centro-direta", diz.

Ele fez essa análise durante entrevista do deputado aos jornalistas Darwin Valente e Josué Suzuki, que comandaram o programa feito ao vivo pelo canal do Youtube de O Diário, na noite da eleição domingo (30). Disse também que vai atuar e defender as pautas que possam trazer desenvolvimento para o Brasil e benefícios à população (assista acima ou clicando aqui).

“Já ouvi vários políticos dizendo logo após o resultado das eleições que é oposição a Lula. Quero a entender: o que for votar de bom para o país ou o que for colocado de bom para o Brasil, ele não vai votar favorável? Será oposição por ser? Não concordo com isso, Acredito que o Podemos comunga desde ideal. O partido precisa ter independência e votar  aquilo que for certo para a população e o que for certo para o Brasil. Quando vejo muita gente apoiando oposição, quem perde é o pais e a população.”

Em sua análise, ele observa ainda que quando o prefeito é opositor a um governo, ele tem menor chance de receber recursos. “Temos sempre que ter conversa, diálogo e sempre estar do lado correto da história e das ações, votar naquilo que é bom e votar contra o que é ruim. Me pauto sempre por isso e o podemos sempre dá essa liberdade."

Na opinião dele, o novo governador eleito, Tarcísio de Freitas também não terá problemas de relacionamento com o governo Lula. Apesar de estarem em lado opostos nessa eleição, Gambale lembra que o republicano há trabalhou com a ex-presidente Dilma Rousseff e não vai deixar as questões políticas sobreporem aos interesses do Estado de São Paulo.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por