Entrar
Perfil
Eleições 2022

6 vereadores de Mogi vão tentar mudar de cadeira nas eleições; veja quem são

5 deles são pré-candidatos para a Assembleia Legislativa e um deve tentar uma cadeira a federal

Silvia Chimello
17/06/2022 às 11:27.
Atualizado em 17/06/2022 às 22:31

Câmara de Mogi terá 6 candidatos a deputado (Divulgação CMMC)

A eleição deste ano vai ser bastante concorrida entre os vereadores da Câmara de Mogi, com o lançamento de seis deles como pré-candidatos a deputados, em outubro. É a primeira vez que se tem notícia de um número tão expressivo de representantes do Legislativo tentando concorrer a cargos na Assembleia Legislativa e Câmara Federal. A maioria deles afirma que decidiu tentar participar da disputa para melhorar a representatividade da cidade nas esferas estadual e federal.

Cinco vereadores da Câmara de Mogi das Cruzes pretendem participar das eleições deste ano concorrendo a cargos estaduais: Clodoaldo de Moraes (PL), Fernanda Moreno (MDB), Inês Paz (PSOL), Juliano Botelho (PSB), Marcos Furlan (PODE). Apenas Edson Alexandre Pereira (MDB), o Edinho do Salão é pretenso candidato a federal.

A disputa é ainda mais acirrada se considerar os oitos deputados estaduais e federais do Alto Tietê, virtuais candidatos à reeleição. Tem ainda sete outros novos políticos que pretendem entrar na disputa, como demonstra levantamento inicial realizado por O Diário, que apontou 21 nomes até o momento. O número pode aumentar até a data das convenções, que serão realizadas pelos partidos entre 20 de julho e 5 de agosto, período estipulado pelo Superior Tribunal Eleitoral para homologar as coligações e candidaturas.

Os vereadores que estão querendo alçar voos mais altos não vão precisar se afastar de suas atividades legislativas para concorrer e dizem que irão trabalhar dobrado para conciliar o trabalho e cumprir com suas atividades na Câmara, que exigem a presença pelo menos duas vezes por semana para participar das sessões. Os gabinetes deles vão funcionar normalmente no período de campanha.

O representante do PL, Clodoaldo de Moraes, 52 anos, foi um dos primeiros da Casa a manifestar o desejo de se candidatar a uma vaga na Alesp e já vem articulando a sua candidatura desde o ano passado. O principal apoio, segundo ele, vem das igrejas evangélicas, até pelo fato de ser atuante há muito tempo nessa religião. Vereador há três mandatos, esta é a primeira vez que disputa a eleição para deputado. Ele disse que entre as suas principais bandeiras estão a saúde, segurança e estradas.

Outro vereador de três mandatos no páreo, o atual presidente da Câmara, Marcos Furlan, 47 anos, disse que “o Alto Tietê, especialmente Mogi necessita de mais representantes e o prefeito precisa de mais apoio”. A bandeira específica é esporte. Ele acredita que apesar dos desafios da campanha, vai conseguir manter a Casa funcionando normalmente, porque tentará evitar conflitos entre os vereadores. “Por ser pré-candidato e estar na presidência pretendo ser um espelho e não usar o plenário como palanque político”, afirma.

Em defesa da causa animal das mulheres, Fernanda Moreno, 40 anos, pretende concorrer a uma vaga na Alesp. Ela cumpre seu segundo mandato como vereadora de Mogi e esta é a segunda vez que disputa eleições gerais. Da última vez, em 2018, se candidatou a deputada federal pelo PV.

Inês Paz, 70 anos, vai fazer o lançamento oficial de sua pré-candidatura no dia 26 de junho e explica que quer defender pautas em defesa das minorias. Vereadora de segunda legislatura - ficou fora da Câmara por dois mandatos e foi reeleita em 2020 -, disse que pretende se candidatar porque acha importante lutar em defesa dos trabalhadores, pobres, negros, LGBTQIA+, jovens, mulheres, além da educação, que considera “muito sucateada”. “Queremos lutar por moradias, a questão do lixo e destinação de resíduo sólido, e é fundamental que a gente tenha um olhar para o meio ambiente, bairros da divisa abandonados e valorização dos serviços públicos de qualidade”, apontou.

O vereador Edinho do Salão, 42 anos, eleito nesta legislatura para seu primeiro mandato, explica que decidiu se lançar nessa disputa porque quer ajudar a ampliar a bancada de parlamentares do Congresso Federal. Em 2018, ele concorreu a uma vaga na Alesp e sua campanha deve ser concentrada em Mogi e Alto Tietê. As bandeiras nesse momento são geração de emprego, questão social, juventude, segurança pública e saúde Juliano Botelho, 37 anos, também está na primeira legislatura. Ele disse que decidiu se candidatar porque “vê e acompanha de perto as necessidades de Mogi e Alto Tietê, especialmente na pandemia, com o fechamento do pronto-socorro do Luzia (Hospital Luzia (Hospital Luzia de Pinho Melo)”. “Isso me incentivou a ser candidato e trabalhar pela saúde, esportes e segurança pública”, contou

Clodoaldo de Moraes (Divulgação)

Edson Alexandre Pereira, o Edinho do salão (Divulgação)

Fernanda Moreno (Divulgação)

Inês Paz (Divulgação)

Juliano Botelho (Divulgação)

Marcos Furlan (Divulgação)

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por