Entrar
Perfil
ESTADO DE GREVE

Trabalhadores da GM de Mogi discutem paralisação neste mês

Segundo nota do sindicato, a GM de Mogi propõe valores abaixo para participação de resultados e abono oferecidos nas unidades da empresa em São José dos Campos e São Caetano do Sul

Fábio Palodette
09/06/2022 às 15:29.
Atualizado em 10/06/2022 às 17:29

Trabalhadores da GM protestam (Foto: arquivo pessoal)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ESTADO DE GREVE

Trabalhadores da GM de Mogi discutem paralisação neste mês

Segundo nota do sindicato, a GM de Mogi propõe valores abaixo para participação de resultados e abono oferecidos nas unidades da empresa em São José dos Campos e São Caetano do Sul

Fábio Palodette
09/06/2022 às 15:29.
Atualizado em 10/06/2022 às 17:29

Trabalhadores da GM protestam (Foto: arquivo pessoal)

Em estado de greve desde o início desta semana, trabalhadores do complexo industrial da General Motors (GM) em Mogi das Cruzes, localizado no distrito industrial do Taboão, decidiram em assembleia na tarde desta quinta (9) manter a paralisação prevista para começar no próximo dia 20.

Em nota, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes informa que trabalhadores reivindicam valores maiores para a participação nos resultados (PR) e para o abono, dentro do parâmetro dos pagamentos destes benefícios feitos nas unidades de São José dos Campos e São Caetano do Sul.

A greve pode ser cancelada caso a empresa “melhore a proposta”, segundo afirma o sindicato.

Segundo nota do sindicato, a empresa ofereceu valores abaixo dos R$ 15.500,00 de PR e R$ 1.500,00 de Abono oferecidos nas unidades da empresa em São José dos Campos e São Caetano do Sul. Em Mogi, teriam sido oferecidos R$ 11.401, 56 de PR e abono de R$ 550,00.

"Estávamos dispostos a negociar, mas não fomos atendidos. Temos uma audiência de conciliação marcada no Ministério Público. Se não tiver acordo,  na segunda-feira vamos entregar a carta de greve", comentou Jorge Carlos de Morais, o secretário geral do Sindicato para O Diário

Segundo o sindicato, a GM, que produz autopeças, emprega cerca de 570 funcionários. 

A reportagem busca contato com a GM e deixa espaço aberto para manifestação da empresa. Até o momento, a resposta não foi encamnhada.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por