Entrar
Perfil
INFRAESTRUTURA

Governador é esperado na sexta, em Mogi, e deve confirmar obras no Taboão

Anuncio foi feito pelo prefeito Caio Cunha em encontro com empresários sobre o início da pavimentação das estradas municipais Yoneji Nakamura e Mauro Auricchio previsto para começar na segunda-feira (27)

O Diário
21/06/2022 às 15:31.
Atualizado em 21/06/2022 às 17:01

O prefeito Caio Cunha defendeu a importância de priorizar investimentos no Taboão durante encontro com empresários representados pela Agestab (Divulgação/Agestab)

As obras de pavimentação das estradas municipais Yoneji Nakamura e Mauro Auricchio, no Distrito Industrial do Taboão, em Mogi das Cruzes, deverão começar nesta segunda-feira (27), segundo anúncio feito em um encontro entre empresários, o prefeito Caio Cunha (PODE) e o deputado estadual Marcos Damásio (PL). Caio Cunha afirmou aos representantes da indústria daquela região que o governador Rodrigo Garcia deverá visitar a cidade nesta sexta-feira (24) e fazer novos anúncios de obras. Segundo ele, está sendo tratada a execução do projeto, também reivindicado há tempos para melhorar o escoamento da produção industrial e agrícola do bairro, que prevê a construção de um acesso direto do Taboão à rodovia Ayrton Senna.

O encontro nesta terça-feira (21) detalhou o plano de melhoria para as duas estradas. O prazo de execução previsto é de seis meses e o investimento será de R$ 9.790.136,08. O recurso financeiro sairá de um convênio firmado entre a Prefeitura de Mogi das Cruzes e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A construtora Kamilos foi a vencedora da licitação.

A ordem de serviço para os acessos usados por empresas do Distrito Industrial do Taboão foi assinada em um evento promovido pela Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab).

Uma extensão de cerca de 2,8 quilômetros será pavimentada e urbanizada, tendo como ponto de partida o entroncamento da Yoneji Nakamura e da Mauro Auricchio com a Estrada do Taboão. O projeto prevê a construção de uma pequena rotatória neste ponto. Estão previstas a infraestrutura de drenagem e escoamento, além de um muro de contenção será construído no trecho que passa sob a rodovia Ayrton Senna, segundo a Agestab.

“Hoje é um dia muito importante para a Agestab que, mais uma vez, comprova como a união dos empresários pode trazer benefícios a todos do nosso distrito”, disse Osvaldo Baradel, presidente da Agestab. “Quatro anos depois que assisamos o convênio no DER, a ordem de serviço foi finalmente assinada”, lembrou.

Baradel avaliou que além das empresas, toda comunidade do Taboão será favorecida com o asfaltamento. “Estas melhorias que a Agestab têm conquistado tem como impacto direto a atração de novas empresas e ampliação dos negócios daquelas que estão instaladas”, ressaltou o presidente, já anunciando os próximos desafios da Associação Gestora: a pavimentação da estrada Abílio Gondim; as melhorias no transporte público; a instalação das redes de água e esgoto; e o acesso à rodovia Ayrton Senna.         

O prefeito Caio Cunha relevou que o Taboão precisa ser a principal estratégia de Mogi das Cruzes para a geração de novos postos de trabalho. “Mogi cresceu muito ao longo dos últimos anos e, agora, precisa se desenvolver. E somente nos desenvolveremos dotando o Taboão com as condições necessárias para atrair mais indústrias”, afirmou.

“Os empresários da Agestab que hoje estão aqui, acreditaram e ainda acreditam no Taboão, na localização estratégica e em todo o seu potencial, e, unidos e organizados, conseguiram grandes e importantes melhorias”, frisou o deputado Marcos Damasio, que fez referência ao empresário Giuseppe Auricchio, um dos pioneiros do Taboão. 

O vereado Pedro Koruma destacou que “o futuro de Mogi é o Taboão”. “Estamos no distrito que tem o maior potencial de geração de emprego da Região Metropolitana do Estado de São Paulo. Temos que lapidar esta joia”, concluiu.

Marcos Damasio e Osvaldo Baradel, da Agestab, esperam pavimentação há quatro anos, desde o primeiro acordo anunciado pelo governo do Estado (Divulgação)

Marcos Damásio falou sobre o longo caminho percorrido até o início das obras. Mudanças no governo, primeiro com João Doria à frente, e atualmente com Rodrigo Garcia, levaram ao adiamento da concretização do que já havia sido acordado e divulgado anteriormente. "Foram necessárias novas articulações para reverter a suspensão feita no governo Doria. Superado este obstáculo, o edital foi lançado pela Prefeitura de Mogi em 2020, em um processo que também sofreu suspensões por questões técnicas. Acompanhamos de perto todo este processo e ficamos felizes com a concretização desta etapa, mas a nossa luta não acaba hoje, ela está apenas começando. Vamos continuar trabalhando por melhorias no distrito, que tem um potencial enorme para atrair empresas e gerar empregos”, disse o parlamentar.

Ayrton Senna

Durante o evento da assinatura da ordem de serviço, o prefeito Caio Cunha afirmou que estão “muito fortes as tratativas para a construção do acesso do Taboão à rodovia Ayrton Senna, no km 51”.

“Realizamos algumas reuniões com a Ecopistas e com a Artesp e o projeto de construção do acesso está pronto. Tudo está muito bem engatilhado”, frisou o prefeito. “Estamos em contato permanente com o governador Rodrigo Garcia para que ele assine a autorização desta obra. Na próxima sexta-feira (24), o governador estará novamente em Mogi para anunciar um importante pacote de obras e temos a expectativa que o acesso faça parte destas novidades”, antecipou o prefeito.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por