Entrar
Perfil
INDÚSTRIA REGIONAL

Alto Tietê exporta R$ 1 bilhão em 2022 e balança comercial tem alta de 20,2%

Pesquisa do Ciesp aponta que volume de vendas para outros países cresceu 34,7% no ano passado em comparação com 2021

O Diário
24/01/2023 às 13:09.
Atualizado em 24/01/2023 às 13:11

Estados Unidos, Argentina e Chile foram os principais compradores dos produtos fabricados nas cidades do Alto Tietê (Foto: divulgação / CNI / José Paulo Lacerda)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
INDÚSTRIA REGIONAL

Alto Tietê exporta R$ 1 bilhão em 2022 e balança comercial tem alta de 20,2%

Pesquisa do Ciesp aponta que volume de vendas para outros países cresceu 34,7% no ano passado em comparação com 2021

O Diário
24/01/2023 às 13:09.
Atualizado em 24/01/2023 às 13:11

Estados Unidos, Argentina e Chile foram os principais compradores dos produtos fabricados nas cidades do Alto Tietê (Foto: divulgação / CNI / José Paulo Lacerda)


Com mais de US$ 1,05 bilhão de produtos comercializados com os países parceiros, o volume de exportação das indústrias do Alto Tietê cresceu 34,7% ao longo de 2022 em comparação com o ano anterior, quando foram negociados US$ 782,1 milhões.

Os dados da Balança Comercial divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) em parceria com o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), mostram que os Estados Unidos, Argentina e Chile foram os principais destinos das mercadorias produzidas na Região.

O resultado positivo já vinha sendo apontado pela regional do Alto Tietê no decorrer do ano (veja aqui).
No ano passado, as oito cidades que integram o CIESP Alto Tietê (Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano) importaram US$ 1.663,8 em itens, um índice 12,5% maior que os US$ 1.478,4 adquiridos em 2021. Com o número, a corrente de comércio – resultado entre as exportações e importações – apresentou uma variação positiva de 20,2% em relação ao saldo anterior.
"O volume de exportação demonstra o processo de recuperação da indústria regional. Parte desse resultado é motivado pelo perfil diversificado das empresas presentes no Alto Tietê, que reúnem setores siderúrgicos, químicos, de celulose e outros tantos que colocam a Região como um dos principais polos produtivos do Estado. É importante ressaltar que o índice de importação também mostra o crescimento da atividade industrial", avaliou o diretor regional do CIESP Alto Tietê, José Francisco Caseiro.
Em 2022, os principais produtos exportados pelas indústrias foram máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos que representaram 21,8% das vendas, seguido pelo papel e cartão (21%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (8%).
No período, os itens mais importados pelas cidades da Região foram máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (22%), veículos automóveis, tratores (16,8%) e produtos farmacêuticos (8,7%). As compras da indústria regional tiveram como principais origens a China (18,7%), o Japão (14,4%) e a Alemanha (12,7%).
O resultado da balança comercial do Alto Tietê também impactou no desempenho estadual. No intervalo, São Paulo exportou US$ 74.370 bilhões, montante 29,5% maior que os US$ 57.419 comercializados em 2021. No período, o saldo de importações saiu de US$ 67.214 para US$ 81.566 o que representa uma alta de 21,4%.
 

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por