MENU
BUSCAR
Cidade sustentável

A conta de luz está cara? Saiba mais sobre a energia solar

Mentora financeira fala em "excelente investimento", pois os recentes aumentos nas tarifas fazem com que muitos repensem e busquem a alternativa

Da redaçãoPublicado em 05/09/2021 às 23:21Atualizado há 23 dias
Divulgação
Divulgação

Os aumentos nas taxas de energia elétrica preocupam. Mas, com o assunto à tona novamente, as ameçadas de racionamento, também reforça um assunto que não tem nada de novo, mas que sempre está em discussão quando o objetivo é pensar em cidades sustentáveis: a energia solar.

Com o custo em energia elétrica alto, muitos têm repensado e buscado alternativas para reduzir despesa no orçamento. Silvia Machado, mentora financeira, afirma que a energia solar é um ótimo investimento para quem pensa a longo prazo.

De acordo com Silvia, por mais que as pessoas se assustem quando fala em financiamento para esse tipo de instalação, por conta dos equipamentos, muitos bancos possuem créditos com juros menores, devido aos incentivos de uso de energia renovável. São mais baixos que empréstimos pessoais ou para a compra de imóvel e veículos.

Segundo ela, a redução na fatura da conta de energia pode chegar a 90%. "Vejamos como exemplo: você paga R$ 300 mensais na conta de energia elétrica da casa. Com a instalação correta - com placas que produzem a quantia exata de Kwh consumidos - você pagaria apenas a taxa mínima na conta de energia, que vamos dizer que é de R$ 50. Esse sistema tem vida útil de pelo menos 25 anos. Nos primeiros cinco anos, você pagaria o financiamento como se fosse a fatura mensal da energia. Nos 20 seguintes, economizaria R$ 250 a cada mês, e ao final desse prazo de 20 anos, terá poupado R$ 60 mil", explica.

A mentora ressalta ainda que é importante, ao contratar o serviço e sistema, colocar de acordo com o consumo atual de energia. Outra dica apresentada é lembrar que a implantação da energia fotovoltaica não é feita de um dia para o outro. Dependendo do projeto, chega a levar mais de um mês. "Portanto, é preciso estar ciente de que no início pode ocorrer de pagar o financiamento e também a conta de energia elétrica. Reserve recursos para isso".

As vantagens não só econômicas. Silvia lista a baixa manutenção dos equipamentos, a preocupação com o meio ambiente e, a redução de possíveis quedas de energia que ocorrem em linhas tradicionais - já que é preciso apenas da claridade do dia para produzir energia.

No mercado imobiliário, imóveis com energia solar são mais valorizados. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, no Brasil os imóveis que geram energia limpa e soluções ecológicas, como a instalação de energia fotovoltaica, podem ter uma valorização no valor de 10% a 30%.

Na construção civil, a tendência é que haja um crescimento de construtores preocupados em entregar o imóvel já com todo o sistema de energia solar instalado.

O Meio Ambiente agradece. O bolso do cidadão também. E principalmente quem se preocupa em formar uma cidade sustentável.