Entrar
Perfil
Saúde

Especialista da UMC vê aumento no número de diagnósticos de Autismo

Jonathan Dionizio, psiquiatra e professor da UMC, fala do transtorno autista no mês de conscientização

Especial AGFE
08/04/2022 às 17:24.
Atualizado em 16/04/2022 às 13:53

Na UMC, psiquiatra e professor Jonathan Dionizio destaca importância da conscientização e diagnóstico (Divulgação / UMC)

Lugar de autista é em todo lugar. Este é o slogan da campanha 2022 de conscientização sobre o Autismo, que ocorre durante todo o mês de abril. O autismo ainda sofre muito com o preconceito e a falta de conscientização. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), numa estimativa conservadora, considera-se que aproximadamente 1% da população mundial esteja dentro do espectro do autismo, a maioria sem diagnóstico ainda. O Brasil pode ter mais de 2 milhões de autistas.

O especialista em Psiquiatria e professor da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), Jonathan Dionizio, destaca a importância da conscientização e diagnóstico. “Quanto mais precoce o diagnóstico e, por conseguinte, o tratamento, mais se aproveitam as janelas de oportunidade do desenvolvimento. A fala, por exemplo, tem uma chance muito maior de desenvolver-se quando estimulada até os 5 anos de idade”, ressalta. Ainda segundo ele, com o passar dos anos, os diagnósticos têm aumentado, “Tem aumentado por conta da maior percepção diagnóstica. Mais profissionais têem pensado em autismo quando ocorre um atraso de fala, por exemplo”.

Transtorno do espectro autista (TEA) ou simplesmente autismo é um termo amplo usado para descrever um grupo de condições do neurodesenvolvimento. Essas condições são caracterizadas por diferenças na comunicação e interação social, e pessoas com TEA, geralmente, demonstram interesses ou padrões de comportamento restritos e repetitivos. “O tratamento é multidisciplinar, envolvendo psiquiatra, psicoterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos. Cada caso será avaliado para determinar suas necessidades específicas. O tratamento, muitas vezes, é mais intenso nos primeiros anos de vida”, complementa o especialista.

UMC na AGFE

A UMC colabora com a consolidação de um dos principais objetivos da Agência de Fomento Empresarial (AGFE), que é estreitar os laços das empresas mogianas com a comunidade, impulsionando a credibilidade nas organizações locais para fazer a economia crescer em Mogi das Cruzes. A universidade é uma das 20 grandes empresas integrantes da entidade.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por