MENU
BUSCAR
MEGAOPERAÇÃO

Vídeo mostra Lázaro Barbosa logo após a prisão; cenas fortes

Imagens mostram ele sendo retirado de carro da polícia e levado à ambulância.

O DiárioPublicado em 28/06/2021 às 10:44Atualizado há 1 mês

Um vídeo mostra Lázaro Barbosa logo após a prisão, na região de Águas Lindas de Goiás, na manhã desta segunda-feira (28). Ele foi baleado e morreu durante o confronto com os policiais.

QUER SER AVISADO SEMPRE QUE HOUVER UM VÍDEO NOVO? CLIQUE AQUI E SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

Nas imagens é possível ver o suspeito de diversos assassinatos sendo retirado do porta-malas do carro da polícia e sendo carregado pelos políciais e depois colocado em uma ambulância de resgate. 

Segundo as informações iniciais, ele foi baleado na virilha e na cabeça. Lázaro foi encaminhado a um hospital em Cocalzinho de Goiás, onde o óbito foi confirmado. 

O cerco policial para prendê-lo durou 20 dias e as buscas se concentraram na região de Cocalzinho de Goiás (GO), no entorno entre o DF e Goiás, onde havia sido visto pela última vez.

A Polícia Militar usou helicópteros, cães farejadores e contou com auxílio da Polícia Federal para capturá-lo. Segundo agentes que acompanham as buscas, Lázaro conhecia bem a área, onde mora sua família, e tinha facilidade para se esconder na mata.

A polícia confirmou que o homem também é investigado pela morte de um caseiro em Girassol, no dia 5 de junho, quatro dias antes do assassinato de uma família em Ceilândia. 

Na terça-feira, 15, Lázaro fez uma pessoa refém em Edilândia (GO), na mesma região de Cocalzinho, e trocou tiros com policiais. Um agente foi atingido, mas ficou bem após socorro médico.

"Foram tiros de raspão, dois tiros, os dois passaram de raspão no rosto. Já foi socorrido e está tranquilo", disse o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Marques, em entrevista na noite de terça-feira. O foragido havia sido visto em propriedades rurais na região do entorno do DF e Goiás.

Uma força-tarefa com cerca de 200 policiais foi montada e tem usado o distrito de Girassol, área rural de Cocalzinho, como base. O secretário de segurança de Goiás disse na quinta-feira, 17, que o grupo foi reforçado por 20 agentes da Força Nacional de Segurança. 

Lázaro é acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia no último dia 9 de junho. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21 anos, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15 anos. 

O foragido também é apontado como responsável pelo sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade. O corpo dela foi encontrado no dia 12 à beira de um córrego, próximo da casa onde a família morava. 

Nascido na cidade baiana de Barra do Mendes, a 530 quilômetros de Salvador, Lázaro já respondeu, na cidade natal, a um processo por homicídio quando tinha 20 anos. Em 2011, já em Ceilândia, ele foi condenado por estupro e roubo com emprego de arma. Ele chegou a ser preso em 2018, em Águas Lindas de Goiás, mas fugiu do encarceramento poucos meses depois.

ÚLTIMAS DE Brasil