MENU
BUSCAR
INVESTIMENTO

Programa Novas Estradas Vicinais fará melhorias em estradas da região

Estão na lista de beneficiadas as estradas do Rio Acima (ligação da SP 088 à divisa de Mogi, em Biritiba) e dos Índios (ligação entre Arujá e Itaquaquecetuba)

O DiárioPublicado em 14/06/2021 às 14:54Atualizado há 2 meses
Divulgação - Governo de SP
Divulgação - Governo de SP

O Governador João Doria apresentou nesta segunda-feira (14), no Palácio dos Bandeirantes, a nova fase do programa Novas Estradas Vicinais, que vai beneficiar outras 140 vias com 1.531 quilômetros de melhorias e investimentos de R$ 1,08 bilhão em recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Entre os pontos que o projeto engloba estão a Estrada do Rio Acima (ligação da SP 088 à divisa de Mogi das  Cruzes, em Biritiba Mirim, com 4,3 kms) e também a Estrada dos  Índios (ligação entre Arujá e Itaquaquecetuba, com 6,1 kms). 

O programa coordenado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) já soma investimentos de R$ 2,29 bilhões e vai gerar 25 mil empregos, entre vagas diretas e indiretas.

“Teremos quase 200 municípios diretamente beneficiados e 3,1 mil quilômetros de estradas melhoradas e sinalizadas, oferecendo melhores condições de segurança para a população”, afirmou o Governador. “Só quem vive no interior sabe a importância de uma vicinal bem asfaltada e sinalizada, o que representa de fato na vida das pessoas”, acrescentou Doria.

As estradas vicinais são importantes para o escoamento da produção agrícola e para a economia regional. Além disso, são essenciais para o deslocamento da população aos grandes centros urbanos. Nesta segunda fase, foram selecionadas estradas que passarão por recuperação funcional (recapeamento).

Mesmo durante a pandemia, o programa Novas Estradas Vicinais terá investimentos em todas as regiões do estado. Em maio deste ano, o Governo de SP já havia lançado a primeira etapa do programa, com outras 139 vias selecionadas que somam 1.563 quilômetros e R$ 1,2 bilhão de investimentos. As obras devem começar em julho. 

Somando as duas fases, são 279 vicinais beneficiadas e 3.094 quilômetros de melhorias.

Região da Grande SP

Na região da Grande São Paulo (correspondente à DR 10 do DER), são 6 vicinais beneficiadas, que somam investimentos do Governo de SP de R$ 35,9 milhões em 33,8 kms de melhorias.

- Estrada do Rio Acima, ligação da SP 088 à divisa de Mogi das  Cruzes, em Biritiba Mirim, com 4,3 kms. Valor estimado: R$ 4.199.409,54;

- Estrada dos  Índios, ligação entre Arujá e Itaquaquecetuba, com 6,1 kms. Valor estimado: R$ 6.666.614,31;

- Estrada do  Campo Limpo, ligação entre a Estrada do Mandi e o bairro do Pinheirinho, com 3,8 kms. Valor estimado: R$ 3.501.343,59;

- Estrada do Pinheirinho Novo e Velho; ligação entre bairros de Itaquaquecetuba e Suzano e à SP  056, com 11 kms. Valor estimado: R$ 13.336.489,77;

- Estrada Hércules Campagnoli, ligação ao Parque Hotel, incluindo dispositivo, em Guararema, com 5 kms. Valor estimado: R$ 4.372.853,83;

- Estrada Maria Caetano de Abreu e Capitão Esperidião, ligação da estrada do Paiol à Av. João Pecny, em Ferraz de Vasconcellos e Poá, com 3,6 kms. Valor estimado: R$ 3.827.258,70.

Novas fases

O Governo de São Paulo prevê ainda o anúncio de outra fase de novas obras – desta vez, com pavimentação nas vicinais –, a ser anunciada em breve.

“Nós teremos ainda recapes de estradas estaduais e a pavimentação de várias vicinais, um conjunto de outras obras saindo também pelo DER”, afirmou o Vice-Governador e Secretário de Governo Rodrigo Garcia. “O que estamos celebrando hoje são conquistas, fruto de muita coragem e decisões certas na hora certa”, acrescentou.

“É um grande programa do Governo de São Paulo para melhorar a vida das pessoas e criar empregos todo o estado. Estas estradas integram os municípios do interior e do litoral, dão acesso a rodovias, portos, aeroportos e grandes centros urbanos. É o início da nova matriz logística de São Paulo”, disse o Secretário de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto.

Parceria técnica

Um estudo técnico do DER, feito em conjunto com as prefeituras, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto. As vicinais foram divididas em categorias – estradas que ligam polos geradores de produtos e serviços e rodovias estaduais, além das que dão acesso a municípios.

A publicação do edital da nova fase está prevista para as próximas semanas e o documento estará disponível no site do DER. A partir do edital, a previsão para início das obras é de quatro meses. O prazo de conclusão varia de três a 12 meses.

ÚLTIMAS DE Brasil