MENU
BUSCAR
Colaboração

Polícia cede equipamentos apreendidos para tratamento da Covid

Polícia Civil enviou à Secretaria de Estado da Saúde 24 cilindros de oxigênio e uma máquina industrial para embalar medicamentos que serão utilizados no enfrentamento da doença.

O DiárioPublicado em 14/04/2021 às 12:59Atualizado há 29 dias
Ao todo, 24 cilindros foram reformados, vistoriados e devidamente carregados / Divulgação - Governo de SP

A Polícia Civil do Estado de São Paulo, por meio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), encaminhou, nesta terça-feira (13), à Secretaria de Estado da Saúde 24 cilindros de oxigênio e uma máquina industrial para embalar medicamentos. Os equipamentos foram apreendidos durante ações policiais para o combate à crimes patrimoniais e o tráfico de drogas. Nas mãos dos criminosos, os cilindros são utilizados para abastecer maçaricos em ações de roubos a banco e caixas eletrônicos.

O Delegado Geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, destaca que o trabalho das forças de segurança ao longo de toda a pandemia. “Desde o início da pandemia, a Polícia Civil tem atuado para proteger a população por meio de operações de combate às organizações criminosas e mais recentemente as ações para evitar festas clandestinas. Ao longo desse período, fizemos diversas prisões e apreensões e parte desse material agora será utilizado pelos profissionais da saúde para ajudar a salvar vidas”, afirmou.

Ao todo, 24 cilindros de oxigênio, sendo 10 grandes (10m³), 4 médios e 10 pequenos (1m³), utilizados em ambulâncias, foram reformados, vistoriados e devidamente carregados antes de serem encaminhados ao Hospital Estadual de Vila Penteado, em no Jardim Iracema, e ao Complexo Hospitalar Juquery, em Franco da Rocha. Os cilindros foram divididos igualmente entre as unidades.

A máquina para embalar medicamentos, após decisão judicial, será instalada no Hospital do Mandaqui, na zona norte da Capital Paulista. O equipamento de uso industrial foi apreendido em 29 de outubro do ano passado, em um imóvel que era utilizado como esconderijo para o armazenamento de drogas.

Na ocasião, policiais civis da 5ª Delegacia de Polícia de Investigações Sobre Crimes Contra o Patrimônio do Deic apreenderam mais de uma tonelada de entorpecentes entre maconha, crack e cocaína. O indivíduo responsável pelo local, encontrado no imóvel foi autuado em flagrante delito. A ação fazia parte da Operação Divisas Integradas III, que reuniu os estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná no combate ao crime organizado e ao narcotráfico.

Reforço na frota da Polícia Civil

A Polícia Civil paulista, por determinação da Justiça, passa a contar com dois aviões em sua frota. As aeronaves, um cargueiro com capacidade de transportar até 1,5 tonelada de carga e outro de passageiros, com capacidade para quatro viajantes e dois tripulantes, foram apreendidos do crime organizado pela Divisão de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), de Americana. A Polícia Civil já providenciou publicação para realização do pregão de contratação da oficina para a manutenção das aeronaves, que devem estar em pleno funcionamento em até 90 dias.

As aeronaves ficarão no hangar do Serviço Aerotático, do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), no Campo de Marte.  Segundo Delegado Geral, Ruy Ferraz Fontes, as aeronaves serão utilizadas em operações da Polícia Civil e poderão ainda ser disponibilizadas para outros fins, como o transporte de medicamentos e insumos.

ÚLTIMAS DE Brasil