Entrar
Perfil
ELEIÇÕES 2022

Número de eleitores que se identificam com esquerda aumenta e direita encolhe, aponta pesquisa

De acordo com dados do Datafolha, Percentual de identificação com a esquerda chegou a 49%, enquanto de direita caiu para 34%

Agência O Globo
04/06/2022 às 16:20.
Atualizado em 05/06/2022 às 11:01

(Fábio Pozzebom - Agência Brasil)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ELEIÇÕES 2022

Número de eleitores que se identificam com esquerda aumenta e direita encolhe, aponta pesquisa

De acordo com dados do Datafolha, Percentual de identificação com a esquerda chegou a 49%, enquanto de direita caiu para 34%

Agência O Globo
04/06/2022 às 16:20.
Atualizado em 05/06/2022 às 11:01

(Fábio Pozzebom - Agência Brasil)

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado mostrou que a esquerda ganhou espaço no país, enquanto a o número de eleitores de direita diminuiu. A aferição, que ouviu 2.556 pessoas com mais de 16 anos em 181 cidades, identificou que 49% dos brasileiros se identificam com o espectro ideológico da esquerda, percentual mais alto desde que o levantamento começou a ser realizado, em 2013. Para chegar ao número geral, o levantamento perguntou sobre temas como economia, porte de armas, legalização das drogas, entre outros.

A diminuição no campo ideológico de direita foi de 6%, já que em 2017, data da última aferição, o cenário político estava dividido quase que igualitariamente, com 41% dos eleitores considerados de esquerda e 40% de direita. Atualmente apenas 34% se identificam com o espectro ideológico.

Carregando...

Para a definição do percentual, pesquisadores compararam respostas para perguntas sobre temas que separam radicalmente os dois grupos, como drogas, armas, criminalidade, migração, homossexualidade e impostos.

Entre as perguntas, participantes responderam sobre a pena de morte. Do total, 61% acham que não cabe à Justiça matar uma pessoa, mesmo que ela tenha cometido um crime grave. Em 2017, o percentual era de 55%. Aumentou também a quantidade de pessoas que acham que os jovens infratores devem ser reeducados. O total que era de 25%passou para 34%. O percentual de quem defende que eles sejam punidos como adultos eram totaliza 65%, conta 73% da aferição anterior.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por