Entrar
Perfil
CASO DE BRASÍLIA

Morador de rua vai de vítima de agressão a investigado após sexo com mulher casada

Marido afirma que sem-teto se aproveitou de confusão mental de sua esposa, com quem foi flagrado mantendo relação sexual; homem diz que houve consenso. Polícia Civil ainda não descarta hipóteses

Agência O Globo
17/03/2022 às 17:57.
Atualizado em 17/03/2022 às 17:58

Um Personal espancou um morador de rua após flagrá-lo tendo relações com sua esposa (Foto: reprodução / redes sociais)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
CASO DE BRASÍLIA

Morador de rua vai de vítima de agressão a investigado após sexo com mulher casada

Marido afirma que sem-teto se aproveitou de confusão mental de sua esposa, com quem foi flagrado mantendo relação sexual; homem diz que houve consenso. Polícia Civil ainda não descarta hipóteses

Agência O Globo
17/03/2022 às 17:57.
Atualizado em 17/03/2022 às 17:58

Um Personal espancou um morador de rua após flagrá-lo tendo relações com sua esposa (Foto: reprodução / redes sociais)

Após sete dias no Hospital Regional de Planaltina (HRP), o morador de rua de 48 anos, espancado na semana passada após ter sido flagrado mantendo relações sexuais com a esposa de um personal trainer (VEJA O VÍDEO), foi acolhido nesta quinta-feira (17) pela Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal e recebido num abrigo em Planaltina (DF). Ele já havia recebido alta, mas, com a repercussão do caso, temia voltar às ruas.

O sem-teto, vítima das agressões do marido enfurecido, se tornou protagonista da misteriosa história que, desde então, não sai da boca dos moradores do bairro de Jardim Ruriz: ele também é investigado pela Polícia Civil, que apura se ele abusou sexualmente da mulher, que estaria tendo um episódio de confusão mental, de acordo com seu companheiro, Eduardo Alves de Sousa, de 31 anos. 

O homem, que vive nas ruas de Jardim Roriz, afirma que a relação sexual foi consensual e a convite da esposa do personal, que realizava uma ação de caridade a pessoas em situação de rua na região. Pouco antes, ela já havia se encontrado com ele durante o voluntariado, ao lado da sogra. Em depoimento confuso, ela afirmou tê-lo beijado na frente da mãe do marido e que, posteriormente, marcou um encontro com ele na rodoviária, pois enxergava nele Deus e o companheiro, Eduardo. Os dois foram flagrados dentro do carro dela.

— Conseguimos o nome completo dele, passamos para a Secretaria de Desenvolvimento Social e eles iniciaram o atendimento hoje (nesta quinta-feira). Agora, estão fazendo o atendimento socioassistencial dele — contou o secretário da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Gabriel Elias.  

Para Elias, o homem, que por enquanto tem a identidade preservada, poderia estar em risco se voltasse à sua rotina normal, dada a repercussão do caso.
— Na situação de vulnerabilidade que a vítima se encontra, há o risco dele sofrer outras violências, dada a ampla exposição do caso — acrescentou.
A Polícia Civil investiga o caso em sigilo, de acordo com o delegado Diogo Cavalcante, da 16ª DP de Planaltina. A autoridade policial afirmou que, em momento oportuno, irá se manifestar. Até agora, nenhuma das partes foi indiciada. O personal trainer afirma que a esposa está internada num hospital público e, em vídeo, fez um apelo para que a situação não seja tratada como um episódio de traição, mas sim de abuso sexual.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por