Entrar
Perfil
NACIONAL

Inverno 2022 será marcado por chuvas abaixo da média no Sul e no Sudeste

Fenômeno La Niña continua atuando durante toda estação, que tem início dia 21 de junho e se estende até o dia 22 de setembro

Agência O Globo
20/06/2022 às 15:16.
Atualizado em 20/06/2022 às 15:16

O frio vem aí (Arquivo O Diário)

O inverno começa na manhã desta terça-feira, e a mudança de estação ainda conta com a ação do fenômeno La Niña que deve persistir com tendência de potencializar as chuvas nas regiões Norte e Nordeste e ser um período menos chuvoso no Sul e no Sudeste. A previsão é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A meteorologista do Inmet, Andrea Ramos explica as características da estação e ainda pontua que com a redução das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, há a diminuição da umidade relativa do ar, que consequentemente, favorece o aumento da incidência de queimadas e aumento de doenças respiratórias.

— As características desta estação é a diminuição de chuvas principalmente nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, além da incursão de massas de ar frio da Região Sul, causando geadas no Sul, Sudeste e sul do Mato Grosso do Sul, eventuais quedas de neve nas áreas Serranas no Sul, além de fenômenos de friagem no sul da Amazônia (sul do Pará, Amazonas, Rondônia e Acre). É importante também ressaltar a questão da umidade, que diminui, principalmente na parte central do país, (chegando a valores abaixo de 15%) favorecendo o aumento da incidência de queimadas e doenças respiratórias — explica Andrea.

Além disso, durante a estação, em função das inversões térmicas no período da manhã, são comuns as formações de nevoeiros e/ou névoa úmida nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com redução de visibilidade, impactando especialmente em estradas e aeroportos.

De acordo com o Climatempo, o inverno promete diversas frentes frias avançando pela costa do Sul e Sudeste do Brasil. A previsão é de que uma onda de frio passe pelo país na virada entre os meses de junho e julho. Outras duas ondas de frio devem avançar sobre o país ao longo do mês de julho: a primeira ainda dentro da primeira quinzena de julho e a segunda no final do mês.

O mês de agosto, ainda há expectativa de pelo menos uma massa de ar frio de origem polar com forte intensidade, suficiente para provocar condições para geada na Região Sul e até em áreas do Sudeste.

Como será o Inverno no sudeste

Julho e agosto serão predominantes de dias secos e ensolarados. As médias de precipitação são baixas ao longo da estação em toda o sudeste, especialmente no norte de Minas Gerais. Deste modo, a previsão do Inmet para o inverno na Região Sudeste indica que as chuvas devem permanecer "próximas ou ligeiramente abaixo da média", porém não se descarta a ocorrência de chuvas próximas ao litoral, devido a passagem de frentes frias. As temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte da região, sem descartar a possibilidade de queda na temperatura média do ar devido à entrada de massas de ar frio, podendo ocorrer formação de geadas em regiões de altitude elevada.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por