O governo de São Paulo informou nesta quinta-feira ao Estadão/Broadcast que testes com a Coronavac, vacina contra covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan e a chinesa Sinovac, apresentaram até 100% de eficácia em pacientes que foram imunizados e que pudessem desenvolver casos graves e moderados da doença. O porcentual também foi observado em pacientes que seriam internados em hospitais com a covid-19. Para os pacientes imunizados que desenvolveriam casos leves da doença, ou aqueles que passariam por ambulatórios, a eficácia é de 78%.

Na prática, segundo o governo paulista, os pacientes de grupo de risco ou que seriam internados em UTIs terão a "vida salva" e, os restantes, "chances mínimas de agravamento a covid-19".

Os resultados finais dos testes com a Coronavac serão divulgados às 12h45, no Instituto Butantan, pelo governador João Doria (PSDB) e representantes do governo paulista e da empresa chinesa A vacinação em São Paulo está prevista para ter início em 25 de janeiro.