MENU
BUSCAR
CRISE

Comitê espera pelas chuvas, mas não desmobiliza usinas térmicas

Índice pluviométrico dos últimos dias agrada o setor elétrico, mas grupo recomenda que as termoelétricas não sejam desativadas por completo

Agência EstadoPublicado em 13/10/2021 às 16:29Atualizado há 4 dias
Comitê espera estação chuvosa para contornar crise / Divulgação - Glauco Kimura de Freitas/WWF-Brasil
Comitê espera estação chuvosa para contornar crise / Divulgação - Glauco Kimura de Freitas/WWF-Brasil

As chuvas que caíram nos últimos dias são bem-vindas, mas a melhor noticia é que aparentemente a estação chuvosa vai chegar no período certo, sendo que no ano passado chegou dois meses depois. Mesmo assim, a recomendação ao Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) é para não desmobilizar as usinas térmicas, afirmou o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Ciocchi. 

"Essa chuva vem em boa hora, mas não resolve o problema. É muito cedo para ter a real percepção da estação chuvosa. Essa melhora é fruto das ações que todas as entidades do CMSE estão tomando desde outubro do ano passado", disse Ciocchi, que participou do Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase). 

Segundo ele, essas ações como o despacho de térmicas e critérios para transmissão de energia, que estão completando um ano, trouxeram uma situação mais esperançosa "para que não tenhamos problema daqui até o final do ano".

"As nossas análises mostram bastante preocupação e mobilizamos todos para enfrentar a escassez hídrica. A recomendação do ONS no CMSE é que não podemos desmobilizar os efeitos de energia termelétrica para o sistema. Por ora, a recomendação é essa", explicou Ciochhi. 

No entanto, o diretor-geral do ONS não descartou uma possível desmobilização de usinas térmicas mais caras ao final do período úmido. "Tendo uma situação mais confortável, as termelétricas mais caras podem sair. Mas a mobilização deve continuar. Ao término desta estação chuvosa vamos avaliar."

ÚLTIMAS DE Brasil