Entrar
Perfil
VEJA VÍDEO

'Cachoeira azul': MP vai investigar chá revelação que 'tingiu' queda d'água em MT

Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disse que vai notificar o proprietário da área para que informe quem são os responsáveis pela ação

Agência O Globo
27/09/2022 às 14:57.
Atualizado em 27/09/2022 às 15:49
Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
VEJA VÍDEO

'Cachoeira azul': MP vai investigar chá revelação que 'tingiu' queda d'água em MT

Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disse que vai notificar o proprietário da área para que informe quem são os responsáveis pela ação

Agência O Globo
27/09/2022 às 14:57.
Atualizado em 27/09/2022 às 15:49

O Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) vai investigar o chá revelação que aconteceu no fim de semana na cachoeira Queima Pé, em Tangará da Serra. Para saber o sexo do bebê, os organizadores da festa usou um corante de tinta azul na queda d'água. O caso gerou polêmica e críticas nas redes sociais. Nesta terça-feira, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente informou que aguarda o parecer técnico dos fiscais da Sema para prosseguir com o caso.

Segundo a assessoria do MPMT, o órgão recebeu na tarde desta segunda-feira, uma denúncia sobre o caso através da Ouvidoria. O caso será encaminhado para a Promotoria de Tangará da Serra para apurar a informação.

Ainda não há confirmação sobre qual a substância usada para alterar a cor da água ou se ela é tóxica. Após a repercussão, a Sema-MT emitiu uma nota afirmando que irá notificar o proprietário da área para que informe quem foram os responsáveis pela ação. Além disso, a fiscalização irá apurar ainda o dano ambiental do material lançado na água. "Havendo crime ambiental, os responsáveis serão autuados e poderão responder por crime ambiental. ", explica a nota.

Nas redes sociais, as imagens do chá revelação viralizaram ainda no domingo. O local foi decorado com balões nas cores azul e rosa, como já é tradicional da proposta do evento. No entanto, na hora de revelar se seria menino ou menina, a água fica completamente azul, surpreendendo papai e mamãe, além dos outros convidados.

A reação dos internautas foi imediata. Alguns lembraram que a iniciativa pode ser classificada como crime ambiental. Outros lembraram a possibilidade de contaminação da água. Diante dos comentários, o casal retirou os vídeos publicados por eles em suas redes sociais.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por