BALANÇO

Alto Tietê registra mais 11 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Após dias em queda, o Alto Tietê volta a registrar número elevado de óbitos atrelados à Covid-19 nesta semana. Ontem, a região confirmou mais 11 mortes decorrentes da doença – mesmo número do dia anterior, enquanto no final de semana foram 30. O total de moradores da região que perderam a vida para o novo coronavírus (SARS- -CoV-2) chega a 1.011, de acordo com dados fornecidos pelas Vigilâncias Epidemiológicas de cada município.

Os falecimentos mais recentes ocorreram nas cidades de Itaquaquecetuba (dois homens de 26 e 69 anos e duas mulheres de 33 e 65 anos), Mogi das Cruzes (duas mulheres de 66 e 85 anos e um homem de 80 anos), Suzano (um homem de 87 anos), Arujá (uma mulher de 49 anos), Biritiba Mirim (uma mulher de 75 anos) e Ferraz de Vasconcelos (uma mulher de 74 anos). Guarulhos, que junto das cidades também integra o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), notificou mais cinco vítimas fatais e sozinha contabiliza 1.093 mortes. Nas últimas 24 horas, mais 332 moradores testaram positivo para a doença – no dia anterior foram 411. O número de infectados no Alto Tietê chega a 15.382, dos quais mais da metade, 8.551, já foram classificados como recuperados pelas prefeituras.

Mogi ainda lidera os rankings da doença na região. O município totaliza 4.398 casos positivos da infecção, dos quais 254 são referentes a pacientes que evoluíram a óbito. Outras 56 pessoas permaneciam internadas em estado grave ontem na cidade e 126 em estado leve ou moderado.

Hoje, a atualização regional dos dados traz correção feita pelo município de Itaquaquecetuba. Na última segunda-feira, dia 3, a cidade informou 15 mortes, mas uma delas (uma mulher de 65 anos) foi lançada em duplicidade, de acordo com o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). Com a correção e os dados de ontem, Itaquá passa a somar 209 vítimas fatais da Covid-19 e ainda se consolida como a segunda cidade do território mais atingida pelo novo coronavírus.


Deixe seu comentário