CARTAS

Aborto

Tão chocante ou mais que o episódio do estupro da menina de dez anos, no Espírito Santo, foi a interrupção de sua gravidez, por autorização judicial.

Nem tudo que é legal, é moral.

Cumpre-se a lei, comete-se injustiça.

Vivemos numa sociedade individualista, hedonista e desumana.

As leis sempre acompanham os valores da época.

A vida intrauterina está tão irrelevante que até bebê de cinco meses, como foi o caso, é abortado.

Marcelo de Lima Araújo

marcelodelimaaraujo@yahoo.com.br


Deixe seu comentário