‘A Escada’ é atração deste sábado no Theatro Vasques

Sob a direção de Orias Elias, a Cia. de Teatro Encena, de São Paulo, apresenta ao público mogiano a peça que traz o universo de preconceitos, incompreensão, alienação e contrastes. (Foto: Divulgação)
Sob a direção de Orias Elias, a Cia. de Teatro Encena, de São Paulo, apresenta ao público mogiano a peça que traz o universo de preconceitos, incompreensão, alienação e contrastes. (Foto: Divulgação)

A Cia. de Teatro Encena apresenta neste sábado, às 20 horas, o espetáculo “A Escada”. Será no palco do Teatro Vasques. De graça. A atração faz parte da programação especial do Festival de Inverno Serra do Itapety, evento promovido em vários espaços da Cidade que contempla além de teatro, música, dança, cinema e artes plásticas.

O eterno conflito do velho com o novo é o tema central de “A Escada”, de Jorge Andrade.

Bastante atual, o texto trata dos sempre presentes preconceitos de raça, idade, nível social, estado civil e sexo. Num corte horizontal, o autor apresenta um universo de incompreensão, violentos contrastes, alienação e incomunicabilidade nas relações entre pais e filhos, marido e mulher, patrão e empregado.

Reflete ainda, a mediocridade do homem comum, que busca em fatores externos a justificativa para seu fracasso e alienação. Ao longo da peça, a partir de uma ideia lançada, engendra-se um ovo e ao redor dele as personagens vão mergulhando em vacilações, perplexidades, escrúpulos e remorsos para, finalmente perceber, ao romper da casca, que uma nova realidade se impõe e dela não se é possível fugir. A direção é de Orias Elias.

A Companhia
A Cia. de Teatro Encena, que já produziu 22 espetáculos em 18 anos de existência, tem sua sede no Espaço Cultural Encena, na Rua Sargento Estanislau Custódio, 130, região do Butantã, em São Paulo, onde são realizados estudos, ensaios, confecção de cenários, figurinos, guarda de acervo e apresentação de espetáculos, shows e saraus num teatro de 70 lugares.

Vem desenvolvendo, desde sua fundação, um trabalho que visa a analisar o homem dentro do contexto social e político das diferentes fases da história e estudar o efeito da passagem do tempo sobre a vida das pessoas.

Busca um teatro onde o espectador, acima de tudo, se divirta, se emocione; identifique o meio em que vive ou viveram seus antepassados; compreenda a si e seus semelhantes e tenha, por fim, a esperança e a crença de que ele pode e deve melhorar o mundo.


Deixe seu comentário